Menu
Busca domingo, 20 de setembro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
37ºmax
20ºmin

Educadores e alunos comentam suas participações nos JETs

16 junho 2011 - 16h08

Como diz o escritor inglês William Ralph Inge, “o importante da educação não é o conhecimento dos fatos, mas dos valores”. É com este pensamento que o professor de Educação Física Wesley de Oliveira, do Colégio Estadual Dom Pedro I, de Novo Acordo, orienta seus alunos.

Wesley trabalha com educação física há 12 anos, e é com experiência profissional que ele afirma que “o esporte é um meio mais eficiente para congregar jovens e formar verdadeiros atletas”. Esse é um ponto importante para que os alunos estejam afastados das drogas porque eles precisam estar saudáveis para competir.

O professor coordena nos jogos regionais de Palmas, duas equipes de futsal, uma masculino e outra feminino. Para ele, os JETS tem o seu alto valor porque promove nos alunos das escolas do interior, o conhecimento de uma realidade maior, há uma troca de experiências, uma bagagem cultural, há socialização.

Como valores básicos, Wesley repassa para seus alunos, “que se compete com alguém e não contra alguém. Os alunos têm essa visão de direitos do outro, não é para vencer a qualquer custo, os valores humanos devem ser respeitados”.

Alexandrina de Castro Barros, 13 anos, aluna do 8º ano, da Escola Estadual Meira Matos, em Aparecida do Rio Negro, vai competir no atletismo. Ela começou a correr há dois anos, como brincadeira. O seu sonho é ser policial e pela primeira vez estava lutando por uma medalha, tem o incentivo dos pais.

Gilvanilton Melquíades Ribeiro, 14 anos, aluno do 1º ano do Ensino Médio da Escola Estadual Estefânio Teles, em Mateiros, participa dos JETs pela segunda vez, ele é o incentivador da equipe de futsal. Para ele, praticar esportes representa uma liberdade e ao mesmo tempo se aprende brincando.

Marcos Fernandes Vieira Marques, 13 anos, do 6º ano da Escola Estadual Estefânio Teles, veio ao JETs pela primeira vez, a sua intenção é fazer novos amigos e manter uma integração com outras escolas.

Warllen Barreira Gamas, 14 anos, do 7º ano, do Colégio Estadual Professor Manoel Silvério Dourado, em Santa Tereza do Tocantins, também está nos JETs pela primeira vez, é uma experiência fascinante. Já o seu colega Felipe Alves Barros, 14 anos, também de Santa Tereza, veio para os JETs pela integração. Para ele, o esporte, ao mesmo tempo, que é uma diversão, educa.

Jennyfer Araújo Barros, 15 anos, aluna do 1º ano do Ensino Médio do Colégio Militar de Palmas, participa dos jogos escolares desde os 9 anos. Ela tem experiência em competições, já viajou para Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Ceará. Ela já está se preparando para competições no Rio de Janeiro.

Jennyfer pratica handebol e conta que está aproveitando a juventude fazendo coisas positivas que ela irá lembrar por toda a sua vida. Não joga apenas para competir, joga por prazer, para não ficar no sedentarismo, sente que melhora como atleta a cada ano, mas para conseguir o que já alcançou leva a sério os treinos e a dedicação de a cada dia ser uma atleta melhor. (Ascom Seduc)
 

AO VIVO