Menu
Busca domingo, 12 de julho de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
35ºmax
21ºmin
DESTAQUE

Jogos Estudantis do Tocantins é destaque no site do Globo Esporte

12 julho 2011 - 11h13

Com o título “Alunos indígenas superam obstáculos e se destacam nos Jogos Estudantis do Tocantins” o site Globoesporte.com trouxe no início dessa semana uma reportagem que destaca a participação dos alunos de escolas indígenas nos Jets – Jogos Estudantis do Tocantins.

De acordo com o texto da matéria, a 21ª edição dos Jogos Estudantis do Tocantins mostrou que não existem barreiras para a prática esportiva. No texto, a repórter Mayna Moreira destaca que pela primeira vez na história, alunos de escolas indígenas participaram do evento. Outro trecho da reportagem ressalta o talento que os alunos indígenas mostraram nas quadras de futsal e nas pistas de atletismo, além de vencer obstáculos os estudantes lutam por vagas nas Olimpíadas Escolares de 2011.

Com dados da educação indígena do Tocantins, a reportagem fez um panorama da participação dos alunos indígenas nos Jogos. Acompanhe abaixo parte do texto.

O estado do Tocantins possui cerca de 2.160 alunos matriculados em 61 escolas indígenas. São mais de 10 mil índios nas sete tribos da região, distribuídos em 82 aldeias.

Pensando nisso, a Coordenação de Educação Indígena do estado, elaborou um projeto que prevê a participação de alunos índios nos jogos estudantis, promovendo assim a interação entre culturas, aproximando dois mundos tão diversos.

Contudo, o caminho foi árduo. De acordo com Khellen Cristina Pires, coordenadora de Educação Indígena dos Jets, o maior desafio para implantação do projeto foi a organização.

- O planejamento é fundamental, porque através dele se pode entrar em contato com cada comunidade, expor a proposta aos líderes indígenas e assim conseguir o apoio necessário para a participação das crianças. Somente com a adesão e o apoio destes líderes, os alunos de 12 a 14 anos podem participar dos jogos – afirmou Khellen.

No plano inicial, o projeto previa a participação de 20 alunos de cada etnia, porém graças ao apoio dos líderes, a presença destas crianças chegou a ser de 60 alunos em algumas tribos. Este apoio teve reforço de centenas de professores. Eram eles os responsáveis por promover a ponte entre a comunidade indígena e o restante da população. Através deles era possível observar qual a posição de cada tribo em relação à participação de suas crianças nos jogos.

Para o diretor da escola indígena Cemix Warã Waikarnase Xerente, a possibilidade de integrar os jovens índios a uma nova realidade é a maior vitória que os alunos podem levar para suas tribos.

- O ganho cultural com esta integração não tem preço, pois saber conviver com a diversidade é um bem para a vida toda. Aqui, eles puderam apresentar a cultura que têm e foram apresentados a outra, mas sem julgamentos. A educação é compartilhar aprendizados, e o esporte é uma excelente ferramenta de agregação. Por exemplo, na corrida de tora de Buriti e no cabo de força, aprendemos sobre a união, sobre nos dedicarmos juntos a um objetivo comum; assim encaramos os jogos, sempre como uma forma de ensinamento.

O ideal de interação e a troca cultural estiveram presentes desde a abertura dos jogos, onde os alunos indígenas realizaram apresentações de dança e canto típicos de sua etnia. Além disto, modalidades características dos povos como cabo de guerra e corrida de tora também foram disputados.

- O intercâmbio entre os alunos indígenas e não-indígenas nos Jogos Estudantis do Tocantins se deu de forma muito positiva, atendendo a uma das propostas fundamentais deste evento esportivo, que é a de gerar interação. - Afirmou Marília Mascarenhas, organizadora dos Jets.

O futsal e o atletismo foram as duas modalidades em que os alunos indígenas mais se destacaram. Apesar das dificuldades enfrentadas em se adaptar ao uso das chuteiras, os times de futsal alcançaram excelentes classificações, superando mais um desafio.

A idéia é que nos Jogos Estudantis de 2012 as modalidades como cabo de guerra e corrida de tora sejam integradas como as modalidades oficiais dos jogos juntamente com vôlei, handebol, basquete, atletismo, xadrez, futsal e tênis de mesa. Além da criação dos Jogos Indígenas Escolares, que terão como objetivo valorizar ainda mais a cultura indígena.

Veja na íntegra a reportagem pelo link http://globoesporte.globo.com/platb/olimpiadasescolares/2011/07/11/alunos-indigenas-superam-obstaculos-e-se-destacam-nos-jogos-estudantis-do-tocantins/ (Da Ascom Seduc)
 

AO VIVO