Menu
Busca sábado, 21 de setembro de 2019
(63) 99292-6165
Araguaína
38ºmax
23ºmin
ToledoFibra
PROFISSIONALIZAÇÃO

Detentas de Babaçulândia participam de curso de maquiagem

17 julho 2019 - 09h29

Três reeducadas da Unidade Prisional Feminina (UPF) de Babaçulândia, distante 448km de Palmas, estão aptas para o mercado de trabalho no ofício de maquiadora. Elas concluíram nesta segunda-feira, 15, o curso profissionalizante de maquiagem, através da Formação Inicial e Continuada (FIC) ofertada pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) prisional, em parceria com a Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju).

Iniciado em abril, o curso com carga horária de 180 horas, busca promover a qualificação das mulheres para o mercado de trabalho. Nas aulas ministradas durante o período de quatro meses, as reeducandas tiveram a oportunidade de aprender em aulas práticas e teóricas tudo a cerca da profissão de maquiadora; além disso essas mulheres privadas de liberdade, puderam remir sua pena por meio do estudo profissionalizante como está previsto na Lei de Execução Penal nº 12.433/2011, artigo 126.

Para a diretora da UPF de Babaçulândia, Lucilene dos Santos, a capacitação gera inúmeras possibilidades as apenadas. “Esses cursos são de suma importância para as reeducandas, pois apresentam a possibilidade de novas oportunidades de emprego quando elas obtiverem liberdade. Também contribui para diminuir a ociosidade dentro da carceragem, aumentando a autoestima profissional e renovando os horizontes para um trabalho no retorno a sociedade, contribuindo para que não ocorra reincidência criminal”, disse.

Para a reeducanda I. A. C, de 25 anos, agora maquiadora, o processo de aprendizagem possibilitado pela formação irá contribuir para a sua reinserção social e um novo futuro. “Com esse curso e essa formação profissional posso ter novas oportunidades, sou capaz de arranjar um emprego ou até montar o meu próprio negócio quando voltar a sociedade”, destacou.

Aprendizagem

O acesso à educação e profissionalização é um direito de todos, sendo um dever da sociedade e da família auxiliar na promoção desse direito, visando o desenvolvimento social do indivíduo. A Seciju incentiva, fomenta e promove cursos de qualificação e capacitação profissional dentro do sistema prisional, possibilitando a educação profissionalizante dentro das prisões para promoção da cidadania. Os interessados em contribuir com a capacitação, educação e geração de renda das pessoas privadas de liberdade, podem procurar a Superintendência de Administração dos Sistema Penitenciário e Prisional, localizada na sede da Seciju, em Palmas, para mais informações.  

Ao Vivo