JBS Coronavírus
Menu
Busca quarta, 03 de junho de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
32ºmax
21ºmin
AMEAÇA CORONAVÍRUS

45 pessoas estão com suspeita de Coronavírus na capital; o maior número no Tocantins

20 março 2020 - 11h19

O Governo do Estado informou na noite de ontem (19), que existem 38 casos suspeitos de Coronavírus no Tocantins, contudo esse número pode ser ainda maior tendo em vista que a Secretaria Municipal de Saúde de Palmas comunicou em Boletim que pelo menos 45 casos estão sendo atualmente investigados somente na capital. 

A Secretaria de Estado da Saúde do Tocantins (SES/TO) informou que nesta quinta-feira, 19, a plataforma do Ministério da Saúde estava em manutenção, portanto, seriam abordados dados de acompanhamento do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs) e do Centro de Operações de Emergência do Tocantins (COE/TO) para a COVID-19.

Segundo a pasta, a maioria dos casos estão sendo acompanhados em Palmas, outros dois em Araguaína e os demais nos municípios de Porto Nacional, Paraíso do Tocantins, Miracema, Xambioá e Pedro Afonso, além de uma paciente que reside em outro estado. Há um caso confirmado em Palmas, enquanto outros seis foram descartados.

A SES ressalta ainda que os resultados laboratoriais das primeiras amostras enviadas ao laboratório de referência nacional Instituto Adolfo Lutz - IAL, ainda não foram liberados ao Laboratório Central

Boletim Palmas

No período de 28 de fevereiro a 19 de março de 2020, às 12h, foram notificados à Secretaria Municipal de Saúde de Palmas 58 casos suspeitos de COVID-19, confirmados 1 (um), descartados 12 (doze) e em investigação, 45 (quarenta e cinco). Caso descartado é aquele que apresenta confirmação laboratorial para outro agente etiológico ou não se enquadra nos critérios definidos pelo Ministério da Saúde.

Decreto dispõe sobre medidas de enfrentamento à pandemia

Como medida de contenção do avanço do coronavírus (Covid-19), a prefeita Cinthia Ribeiro baixou o decreto Nº 1.859, de 18 de março de 2020, que altera o Decreto n° 1.856, de 14 de março de 2020, que declara situação de emergência em saúde pública no município de Palmas e dispõe sobre medidas de enfrentamento da pandemia provocada pelo coronavírus.

O decreto institui que ficam suspensas por tempo indeterminado as atividades:  em feiras livres; em shopping centers e estabelecimentos situados em galerias ou polos comerciais de rua; em cinemas, clubes, academias, bares, restaurantes, boates, teatros, casas de espetáculos e casas de eventos; de saúde pública bucal/odontológica, exceto aquelas relacionadas ao atendimento de urgências e emergências; em escolas particulares.

A suspensão abrange também eventos, reuniões e/ou atividades sujeitas a aglomeração de pessoas de pessoas, sejam elas governamentais, artísticas, esportivas e científicas do setor público, sendo as medidas adotadas recomendadas ao setor privado, somando-se as atividades comerciais e religiosas. Suspende ainda eventos anteriormente autorizados pela Administração Municipal e, enquanto perdurar a emergência, estará suspensa a emissão de novos alvarás e cancelados aqueles porventura emitidos.

Não se incluem nas suspensões os estabelecimentos médicos, hospitalares, unidades de saúde, laboratórios de análises clínicas, farmacêuticos, psicológicos, clínicas de fisioterapia e de vacinação, distribuidoras e revendedoras de gás, postos de combustíveis, supermercados e congêneres,

Outras ações

A Secretaria Municipal de Saúde atualizou a 3ª versão do Plano de Contingência do Município de Palmas para infecção humana para o Convid-19. Realizou também webconferência para profissionais da saúde da rede pública e privada sobre a Convid-19.

Como proceder em casos suspeitos da Covid-19

Viajante | pessoa que, nos últimos 14 dias, retornou de viagem internacional de qualquer país e apresente febre e pelo menos um dos sinais ou sintomas respiratórios - tosse, dificuldade para respirar, produção de escarro, congestão nasal ou conjuntival, dificuldade para deglutir, dor de garganta, coriza, sinais de cianose, batimento de asa de nariz, tiragem intercostal e dispneia.

Contato próximo | pessoa que, nos últimos 14 dias, teve contato próximo de caso suspeito ou confirmado para Covid-19 e apresente febre ou pelo menos um sinal ou sintoma respiratório, tosse, dificuldade para respirar, produção de escarro, congestão nasal ou conjuntival, dificuldade para deglutir, dor de garganta, coriza, sinais de cianose, batimento de asa de nariz, tiragem intercostal e dispneia).

Caso provável de doença pelo coronavírus (Covid-19)

Contato domiciliar - pessoa que, nos últimos 14 dias, resida ou trabalhe no domicílio de caso suspeito ou confirmado para Covid-19 e apresente febre ou pelo menos um sinal ou sintoma respiratório, tosse, dificuldade para respirar, produção de escarro, congestão nasal ou conjuntival, dificuldade para deglutir, dor de garganta, coriza, sinais de cianose, batimento de asa de nariz, tiragem intercostal e dispneia, ou outros sinais e sintomas inespecíficos como fadiga, mialgia/artralgia, dor de cabeça, calafrios, gânglios linfáticos aumentados, diarreia, náusea, vômito, desidratação e inapetência.

Definições e observações

Alerta-se que a febre (considera-se febre temperatura acima de 37,8º) pode não estar presente em alguns casos como, por exemplo: em pacientes jovens, idosos, imunossuprimidos ou que em algumas situações possam ter utilizado medicamento antitérmico. Nessas situações, a avaliação clínica deve ser levada em consideração e a decisão deve ser registrada na ficha de notificação.

Medidas de prevenção

Para evitar a proliferação do vírus, o Ministério da Saúde recomenda medidas básicas de higiene, como lavar bem as mãos (dedos, unhas, punho, palma e dorso) com água e sabão, e, de preferência, utilizar toalhas de papel para secá-las.

Além do sabão, outro produto indicado para higienizar as mãos é o álcool gel, que também serve para limpar objetos como telefones, teclados, cadeiras, maçanetas, etc. Para a limpeza doméstica recomenda-se a utilização dos produtos usuais, dando preferência para o uso da água sanitária (em uma solução de uma parte de água sanitária para nove partes de água) para desinfetar superfícies.

Utilizar lenço descartável para higiene nasal é outra medida de prevenção importante. Deve-se cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e jogá-lo no lixo. Também é necessário evitar tocar olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam limpas.

Além disso, as máscaras faciais descartáveis devem ser utilizadas por profissionais da saúde, cuidadores de idosos, mães que estão amamentando e pessoas diagnosticadas com o coronavírus.

Principais ações desenvolvidas até o momento

  • Publicação do Decreto Nº 1856, de 14 de março de 2020 que declara Situação de emergência em Saúde Pública no município de Palmas e dispõe sobre medidas de enfrentamento da pandemia provocada pelo coronavírus (COVID-19), previstas na Lei Federal nº 13.979 de 06 de fevereiro de 2020.
  • Ativação do Centro de Operações de Emergência em Saúde (COE-Palmas Covid-19).
  • Reunião diária da equipe do COE para acompanhamento da situação epidemiológica, avaliação das atividades desenvolvidas e definição de encaminhamentos.
  • Divulgação de informações epidemiológicas, por meio de boletim disponibilizado através do site da Prefeitura de Palmas.
  • Investigação epidemiológica e hospitalar dos casos suspeitos, bem como dos contatos.
  • Revisão constante dos Protocolos e do Plano de Contingência para emergência em saúde pública pela infecção humana pelo novo Coronavírus (Covid-19), em alinhamento com as diretrizes nacionais, com ampla divulgação.
  • Reunião de Comitê de Monitoramento de Eventos com pauta para atualização da situação da Covid-19 em Palmas, no Tocantins, no Brasil e no mundo (nas terças-feiras é a Reunião CME Estadual e nas quintas-feiras é a Reunião CME Municipal).
  • Capacitação dos profissionais da rede municipal de saúde (profissionais urgência e emergência; atenção primária), e da rede privada (núcleos de vigilância dos serviços, laboratórios) quanto ao atendimento e orientação de condutas em casos suspeitos de Covid-19.
  • Ação integrada e educativa com os profissionais da Educação (72 diretores das escolas municipais).
  • Orientação quanto à limpeza e cuidados com o transporte público

AO VIVO