Menu
Busca quinta, 29 de outubro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
32ºmax
23ºmin
JÚRI POPULAR

Assassino confessa crime mas afirma que a própria vítima pediu para morrer

02 agosto 2020 - 13h51

Acusado pelo Ministério Público por homicídio duplamente qualificado, Adalberto Feitosa de Freitas Filho irá a Júri Popular em Peixe, região Sul do Tocantins. A decisão de pronunciá-lo foi da juíza Ana Paula Toríbio, titular da Comarca do Município, logo após audiência de instrução, realizada no último dia (30), e durante a qual ele confessou o crime. 

De acordo com a denúncia, por volta de meio dia de 21 de fevereiro de 2020, o acusado, a cerca de 300 metros da ponte sobre o Rio Tocantins, embaixo da qual ele morava, assassinou Arnaldo José Lemos a golpes de arma branca na região do tórax e rosto. 

Segundo os autos, após ingerirem bebidas alcoólicas, a vítima teria proposto pagar ao acusado R$ 1.500,00 para que ele a matasse, combinando inclusive a forma como a vítima seria morta. Após aceitar o pagamento e consumar o crime, o réu enterrou a vítima no local, também como fora combinado.

Ainda segundo a denúncia, no mesmo dia o acusado foi ao município de São Valério (TO) comprar peças para sua bicicleta em uma oficina, onde trocou o cheque recebido. Após ser identificado e interrogado pela autoridade policial, o acusado confessou o crime e também o recebimento dos R$ 1.500,00, o que também foi confirmado por ele durante a audiência de instrução, que, além do réu, ouviu seis testemunhas, entre as quais um policial militar, que afirmou ter dado carona para o acusado e percebeu que ele estava embriagado e de posse de uma quantia em dinheiro e um cheque.

A pronúncia

A juíza Ana Paula Toríbio, decidiu que o réu deverá ser julgado pelo Júri Popular.

Adalberto Feitosa de Freitas Filho, que aguardará o julgamento preso, foi denunciado ainda pela prática de crime por motivo torpe e emprego de meio cruel para matar a vítima. 

Ele ainda foi denunciado por destruição, subtração ou ocultação de cadáver, cuja existência ou não também será deliberada pelo Conselho de Sentença, presidido pela juíza. 

AO VIVO