Menu
Busca sábado, 23 de outubro de 2021
(63) 99958-5851
Araguaína
31ºmax
24ºmin
NO TOCANTINS

Casal é preso por tentar matar mulher após "bate-boca" em rede social

24 junho 2021 - 09h01Por SSP-TO

Em continuidade às investigações referentes a uma tentativa de homicídio, ocorrida em Gurupi, no dia 31 de maio de 2021, policiais civis da 3ª Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (3ª DHPP), de Gurupi deram cumprimento a dois mandados de prisão preventiva, contra duas pessoas, sendo um homem de 18 anos e uma mulher da mesma idade, na manhã desta quarta-feira, 23, na cidade. 

Conforme apontaram as investigações da unidade especializada, os dois suspeitos são os autores do crime, praticado contra uma mulher de 23 no final de maio deste ano. Os mandados judiciais foram cumpridos na Casa de Prisão Provisória de Gurupi, e também na Cadeia Feminina de Talismã, locais em que eles estavam uma vez que haviam sido presos, em flagrante na última sexta-feira, dia 18, pela prática dos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico e também porte irregular de arma se fogo, na cidade de Palmeirópolis. 

Conforme o delegado-chefe da 3ª DHPP, as investigações demonstraram que o crime teria sido motivado por uma rixa existente entre as duas mulheres por comentários que a vítima teria feito em uma rede social sobre a autora e também a respeito do homem envolvido no crime, visto que todos são integrantes de facções criminosas. 

“Apuramos que após os comentários que desagradaram à autora, ela se uniu ao outro indivíduo que emprestou a suspeita, a arma que foi utilizada na prática da conduta ilícita. Assim, no dia do crime, a vítima foi avistada pela autora na rua e efetuou contra ela um disparo de arma de fogo calibre 32.  Consta ainda nos autos, informação de que a autora ainda atirou contra a irmã da vítima, que tudo presenciou, porém a arma falhou”, disse a autoridade policial. 

Ainda segundo o delegado, a vítima foi atingida por um disparo no tórax, mas sobreviveu ao ataque e reconheceu a autora. Os suspeitos, agora presos também por tentarem contra a vida da vítima, permanecerão nessa condição à disposição do Poder Judiciário

AO VIVO