Menu
Busca sábado, 28 de novembro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
32ºmax
22ºmin
CASO ISABEL

Familiares da professora assassinada há 11 anos clamam por Justiça: "Antes que prescreva!"

08 novembro 2020 - 17h12Por Assessoria

Na tarde desta sábado, 07, os familiares e amigos de Isabel Barbosa Pereira, realizam uma manifestação ecumênica para cobrar que o Ministério Público Estadual solicite ao Poder Judiciário que os acusados pelo assassinato da professora sejam julgados antes que o crime prescreva. Ela foi brutalmente morta há 11 anos. 

Manifestação contou com  presença de amigos e familiares. (Fotos: Assessoria)

A caminhada saiu da residência dos pais de Isabel, após um momento de reflexão, com orações e preces, passando pelo local onde foi encontrado seu corpo seguindo para o Fórum de Xambioá.


Crime aconteceu em 2009 e os responsáveis ainda não foram julgados. (Fotos: Assessoria)

Usando balões brancos, camisas estampadas com o rosto de Isabel e bandeiras pedindo que a justiça não deixe o crime impune, os manifestantes oraram e fizeram suas reivindicações pacificamente.


Manifestação saiu da casa dos pais de Isabel e terminou em frente ao Fórum de Xambioá. (Foto: Assessoria )

Entenda o caso

O crime ocorreu no dia 28 de junho de 2009. Isabel foi encontrada morta em um terreno baldio no centro de Xambioá, com sinais de violência. Ela, que na época tinha 34 anos, deixou três filhos.

Segundo a denúncia do MPE, tudo começou quando a chapa encabeçada pela prefeita Ione, esposa de Wilmar Leite, ficou em segundo lugar nas eleições de 2008, a chapa derrotada encabeçou um movimento que resultou numa ação judicial movida pelo Ministério Público por compra de votos contra o então prefeito eleito Richard Santiago (MDB). 

Segundo aponta as investigações, a morte de Isabel Barbosa passou a ser planejada quando ela exigiu do marido parte do dinheiro recebido por ele, cerca de R$ 40 mil, para prestar depoimento contra o então prefeito Richard, por compra de votos, motivada por uma doação ilícita de uma máquina pulverizadora a Sérgio Mendes, ex-marido de Isabel.

O promotor de Justiça Caleb Melo afirmou que o homicídio foi o resultado de um plano 'macabro' para calar Isabel, já que ela teria ameaçado revelar todo o esquema planejado para a cassação do então prefeito Richard Santiago Pereira.

Foram indiciados na época, Anderson de Araújo Souza e Roseli Francisco Alves Silva (acusados de serem os executores); Sérgio Mendes da Silva (ex-marido de Isabel); Antônio Batista da Silva Filho (irmão de Sérgio, que teria ajudado a planejar o crime); Clénio da Rocha Brito (ex-vice-prefeito de Ione Leite); Jenner Santiago Pereira (Sobrinho de Ione Leite); Ronaldo Espíndula Silvo (braço direito de Jenner); Ronisley Mendes da Silva (irmão de Sérgio); Wagner Mendes da Silva (irmão de Sérgio) e Wilmar Martins Leite (marido de Ione Leite).

Sérgio Mendes da Silva (Ex-marido da vítima), Wagner Mendes da Silva (cunhado), Roseli Francisco Alves da Silva, Ronaldo Espíndola Silva e Anderson de Araújo Souza foram julgados e condenados. Apenas Wagner Mendes continua preso. Anderson Souza chegou a ser preso, mas fugiu da cadeia pública de Xambioá, em agosto de 2015, após serrar as grades da cela e pular o muro da unidade. Wilmar Leite está em prisão domiciliar e os demais acusados estão foragidos.

AO VIVO