Menu
Busca sábado, 24 de outubro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
30ºmax
22ºmin
INVASÃO

Impasse entre ocupantes e proprietários de terreno vira caso de polícia em Araguaína

25 setembro 2020 - 09h16Por Redação

Moradores de um setor de Araguaína procuraram nossa reportagem para denunciar a retirada de postes de energia que foram instalados na região antes do início da pandemia. Nossa reportagem procurou a Energisa e prefeitura para entender o impasse. Equipes da Energisa se encontram no local com o apoio da Polícia Militar para retirar as estruturas instaladas porque os moradores estão tentando impedir a execução da ordem. 

Em entrevista à nossa reportagem, uma moradora que preferiu não se identificar informou que o Jardim Deus é Fiel, fica localizado em um terreno próximo ao Jardim dos Ipês. Na localidade que existe há cerca de 7 anos moram cerca de 500 famílias, que ainda não contam com infraestrutura básicas tais como água e energia. 

Ainda de acordo com a moradora que procurou o site, no início do ano a Energisa deu início à instalação de postes na região, mas os trabalhos foram suspensos neste período de pandemia. Hoje pela manhã, os populares foram surpreendidos por caminhões e equipes da concessionária que foram ao local para desinstalar os postes que já haviam sido colocados. Diante da resistência dos moradores, a empresa acionou a polícia para acompanhar a ação.

Moradores usaram barricadas com pedaços de madeira e atearam fogo na estrada que dá acesso ao setor para impedir a ação da equipe da Energisa. 

"Olha o desespero desse povo pra não deixar os postes serem tirados...aqui tem famílias tem crianças... cadê os políticos nessa hora. Cadê os candidatos a vereador, cadê os defensores do povo?", questiona um morador enquanto filma o tumulto no setor. 

Polícia foi acionada para dar apoio à ação da equipe da Energisa. (Foto: Reprodução Portal O Norte)

 

O que diz a prefeitura 

O Portal O Norte procurou a prefeitura de Araguaína solicitando esclarecimentos sobre o setor. Em nota, o município informou que o terreno trata-se de uma invasão e que os proprietários entraram na justiça para reavê-lo. Ainda de acordo com a nota, a prefeitura só realizará intervenções estruturais no local, quando houver uma negociação entre as partes envolvidas. 

O que diz a Energisa

Nossa reportagem também procurou a Energisa e segundo a assessoria, a concessionária recebeu uma notificação dos proprietários solicitando a retirada dos postes e descontinuidade das obras de instalações no setor. Dessa forma, a empresa estaria apenas cumprindo uma determinação judicial, isso porque a obra foi embargada por conta do impasse entre ocupantes e proprietários.  

Nota na íntegra 

A Energisa informa que iniciou a regularização do fornecimento de energia no setor, mas houve embargo em função de disputa judicial da área. Sendo assim, a empresa está retirando os materiais inicialmente instalados e aguarda a resolução do caso na Justiça para poder dar continuidade.

AO VIVO