Menu
Busca sábado, 31 de julho de 2021
(63) 99958-5851
Araguaína
34ºmax
18ºmin
ALERTA!

Instagram da PM de Araguaína é hackeado; veja como evitar esse tipo de ataque

06 julho 2021 - 12h55Por Muo e Instagram

O perfil do Instagram do 2º Batalhão da Polícia Militar de Araguaína foi hackeado na manhã desta terça-feira (06). 

Segundo informações repassadas ao Portal O Norte pelo Comandante Tenente Coronel Valdeonne Dias da Silva, o perfil da PM recebeu via direct uma mensagem de um Hacker se passando pelo Instagram informando que o perfil teria supostamente violado diretrizes da rede social.

A gestão do perfil acabou clicando no link indicado pelos criminosos perdendo assim total controle sobre o mesmo. 

Logo depois disso, os hackers passaram a enviar via direct, mensagens para seguidores da página da PM, inclusive ao Portal O Norte, com a mesma mensagem de isca. Imediatamente nossa equipe contatou a PM e confirmou que de fato eles haviam sido hackeados.

Ataques Virtuais 

Quinta rede social mais popular do mundo, segundo dados oficiais divulgados pela própria plataforma, o Instagram conta, hoje, com mais de 1 bilhão de usuários ativos por mês – e, em apenas 5 anos, registrou um aumento de 380% em posts patrocinados, o que o torna um alvo bem atraente a ataques virtuais.

Dentre os métodos mais comuns utilizados pelos cibercriminosos estão táticas de phishing, instalação de malwares em aparelhos com o aplicativo instalado, acesso indevido de apps de terceiros (que, se conectados à solução, também a colocam em perigo) e exploração de credenciais fracas (senhas, por exemplo).

Acesso não autorizado por meio de dispositivos públicos ou também de terceiros, nos quais o usuário insere suas informações e perde o controle sobre elas, e campanhas de scam que se valem de conteúdos falsos, que, parecendo verdadeiros, redirecionam a vítima a páginas enganosas, são outras ações geralmente executadas por pessoas mal-intencionadas.

Após a conta ser comprometida, os problemas começam a aparecer, que vão desde à simples espionagem (em que o usuário não nota mudança alguma em seu perfil) até a impossibilidade de acesso e alterações significativas. Aliás cobranças de resgate e comercialização da página não são algo raro.

Por isso, separamos algumas dicas de prevenção que podem ajudar a evitar o pior. Vamos lá?

Como evitar que seu Instagram seja hackeado
 

  • Altere sua senha: escolha uma combinação exclusiva para o Instagram e que seja forte o suficiente para que invasores não a quebrem facilmente.
  • Ative a autenticação de dois fatores: com ela, um código extra é exigido no momento em que o usuário tentar entrar em sua conta, e criminosos sem acesso ao aparelho vinculado são barrados.
  • Restrinja contas vinculadas: basta, na seção "Segurança", em "Aplicativos e sites", remover qualquer atividade suspeita. Além disso, ao conferir localizações geográficas de aparelhos em que o perfil está conectado e quais dispositivos estão sendo usados, é possível fazer logout daqueles que não forem reconhecidos.
  • Verifique se seus contatos estão corretos: manter endereços de e-mail e números de telefones atualizados é essencial para que a conta permaneça sob seu controle. Além disso, ao receber avisos de alterações, não clique nos links sugeridos. Prefira conferir o que ocorreu em aba separada, na própria rede social.

Fui hackeado: e agora?

Bom, neste caso, o melhor a se fazer é entrar em contato diretamente com o Instagram, o único capaz de devolver o acesso a seu perfil. Siga o passo a passo indicado pela Central de Ajuda da rede social – que exigirá uma foto sua segurando um papel em que esteja escrito à mão um código fornecido pela própria plataforma – e insira todos os detalhes possíveis.

Depois disso, você receberá instruções para recuperar sua conta e poderá, inclusive, restaurar postagens diversas deletadas em um período de até 30 dias antes. No mais, adotando as medidas acima, aproveitar seu feed será muito mais seguro.

AO VIVO