Menu
Busca terça, 20 de outubro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
37ºmax
23ºmin
CRIME BRUTAL

Irmãos executados em chacina faziam parte de grupo junino da capital

17 abril 2020 - 11h27Por Redação

A chacina registrada na noite desta quinta-feira (16) no Aureny II em Palmas, tirou a vida de três jovens, entre eles dois integrantes da quadrilha junina "Cafundó do Brejo", a informação foi confirmada pelo presidente do grupo, Cláudio Maranhão. 

De acordo com Maranhão, os irmãos Breno Seixas e João Pedro Seixas que integravam a"Cafundó" não tinham nenhum envolvimento com a criminalidade. “Os dois (Breno e João Pedro) apesar de não estarem dançando este ano, fazem parte sim da Quadrilha. São do time de futebol. Os meninos estavam em casa desde cedo. Não são envolvidos com nada errado. Amavam a vida, o futebol. Gostavam de se divertir", contou em entrevista ao site, Gazeta do Cerrado. 

Além de Breno e João Pedro, morreu um outro jovem identificado apenas como Vítor. Outro irmão dos jovens assassinados, Bruno Seixas, também foi baleado e segue internado no Hospital Geral de Palmas (HGP). Ao todo, seis vítimas foram baleadas no atentado, outras sete pessoas que estavam no local não foram atingidas. 

Segundo testemunhas, dois homens encapuzados invadiram a residência pulando o muro, a mãe dos jovens também estava no local e quando ouviu os disparos achou que eram bombinhas. A mãe contou em entrevista à TV Anhanguera, que foi até o quintal para pedir para os jovens parassem com o que ela achava ser uma brincadeira e encontrou as vítimas caídas. Ao ver sangue no chão, achou que era extrato de tomate, só depois de alguns segundos ela se deu conta do que estava acontecendo. 

A ocorrência foi registrada e o caso está sendo investigado pela Polícia Civil. Ainda não há informações sobre a provável motivação do crime.

 

AO VIVO