JBS Coronavírus
Menu
Busca quarta, 03 de junho de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
32ºmax
21ºmin
CRIME OU ACIDENTE?

Motorista que desapareceu em balsa pode ter sido assassinado durante travessia

24 abril 2020 - 18h43Por Redação

O motorista de Araguaína, Paulo Sérgio Alves Cremasco (40), pode ter sido vítima de assassinato. A informação é de uma fonte do Portal O Norte que acompanhou o resgate. Veja o vídeo na reportagem.

Desaparecido desde a madrugada de quarta-feira (22), quando embarcou em Araguanã em uma balsa que atravessa o rio Araguaia entre o Tocantins e Pará, o corpo do motorista foi encontrado boiando na manhã desta sexta- (24), cerca de 3km abaixo do município de Xambioá, a aproximadamente 30 km do local onde a balsa faz travessias. 

Segundo relatos de quem acompanhou o resgate, o corpo que foi encontrado em meio a galhadas no rio, apresentava sinais de várias perfurações, inclusive no peito, muito semelhantes a marcas de tiro, que levantam a hipótese de um provável crime, mas apenas exames de necrópsia poderão confirmar a causa da morte do caminhoneiro.

Conforme apurado por nossa reportagem, foram encontrados nos bolsos de Paulo Sérgio, mais de R$ 1 mil reais em dinheiro e o seu celular. O caso foi registrado na Polícia Civil e deve ser investigado. 

O Portal O Norte teve acesso a imagens do circuito de segurança da empresa responsável pelos transportes na balsa que registraram momentos antes do seu sumiço, quando o caminhoneiro aparece sozinho mexendo no celular e também comprando o bilhete da travessia. As gravações devem ser usadas pela polícia nas investigações sobre a morte do araguainense. 

Entenda o caso

Por volta das 5h da madrugada da quarta-feira (22), Paulo Sérgio Alves Cremasco (40 anos), embarcou do Tocantins com o caminhão-tanque que carrega combustível, contudo, quando a embarcação chegou do outro lado, no Povoado de Boa Vista (PA), ele havia sumido. 

Mergulhadores do Corpo de Bombeiros de Araguaína foram acionados e iniciaram as buscas pelo motorista de Araguaína no mesmo dia, quando a equipe fez a avaliação do local e diante da incerteza do exato ponto em que possivelmente ele tenha caído e devido às condições desfavoráveis do rio para mergulho por conta da cheia, não foi possível a busca debaixo d'água, contudo, os profissionais percorreram cerca de 15 quilômetros pela superfície do Rio Araguaia, numa varredura que contou com o apoio de pescadores da região. Ontem as buscas continuaram em um percurso maior mas foram encerradas no final do dia.

Retomadas na manhã desta sexta (24), o corpo foi encontrado já próximo a Xambioá em meio a galhadas no rio.  

AO VIVO