Menu
Busca quarta, 27 de janeiro de 2021
(63) 99958-5851
Araguaína
32ºmax
22ºmin
FIQUE ALERTA!

Mulher cai em "Golpe do Motoboy" e leva prejuízo de quase R$ 8 mil reais

14 janeiro 2021 - 15h16Por Redação/ Com informações do G1 Tocantins

Uma mulher de 56 anos teve um prejuízo de quase R$ 8 mil reais depois de ser convencida a entregar senhas bancárias e os cartões a golpista em Palmas, na região central do Estado.

A vítima recebeu uma ligação do criminoso, ele sabia o nome o em quais bancos a mulher tinha conta. Segundo eles, o cartão dela haviam sido clonados e foi solicitado que ela digitasse no telefone as senhas dos cartões.

Ainda segundo golpista, o cartão estava cancelado e a vítima deveria entregar o cartão para a Polícia Federal. “O seu cartão já tá cancelado com segurança e a senhora vai ter que entregar o seu cartão para Polícia Federal fazer uma perícia porque só assim a gente vai descobrir onde foi clonado o seu cartão. Aí e eu falei que eles não estavam atendendo para fazer isso", contou a mulher.

"Ele tinha todas as minhas informações e daí foi entrando, aprofundando, falando que vinha outra pessoa entregar o cartão, que era para lacrar o cartão. Falou que a pessoa era de segurança, que era para eu confiar, sempre me passando aquela segurança que eu não precisava me preocupar", disse a vítima, que até desconfiou da situação, mas acabou fazendo como foi pedido.

Depois que os cartões foram entregues, as compras começaram a serem feitas. O prejuízo foi calculado em quase R$ 8 mil reais. Segundo o professor de Direito e segurança na internet, Cleórbete Santos, esse golpe é comum e é conhecido como o golpe do motoboy.

"Esse golpe tem aumentado agora durante o período da pandemia, segundo a Federação Brasileira de Bancos”, contou o professor. “Exatamente por conta da vulnerabilidade das vítimas ser maior nesse período. Tem aumentado, segundo a Febrabran, em até 65% a incidência desse tipo de golpe”, completou Cleórbete.

"Eles fingem, por e-mail, não somente por ligação telefônica, e as vezes pedem até que a vítima entregue o notebook que ela usa. Eles dizem que o mesmo pode estar infectado e vão recolher também”, concluiu o professor.

Segundo a Secretária de Segurança Pública (SSP), quase mil crimes cibernéticos foram registrados somente no ano passado. A recomendação é que, ao receber esse tipo de ligação ou e-mail, é entrar em contato diretamente com o banco pelos telefones fornecidos nos sites oficiais das instituições.

 

AO VIVO