Menu
Busca terça, 26 de outubro de 2021
(63) 99958-5851
Araguaína
35ºmax
23ºmin
OPERAÇÃO RAPINA 007

PF do Tocantins cumpre mandado de buscas contra suspeito de pornografia infantil no DF

14 outubro 2021 - 17h16Por G1 Tocantins

Um mandado de busca e apreensão foi cumprido pela Polícia Federal nesta quinta-feira (14) contra um homem suspeito de armazenar e compartilhar imagens de pornografia infantil. A ordem foi expedida pela Vara Federal de Gurupi, no sul do Tocantins, e cumprida no município de Vicente Pires (DF). A ação foi chamada de Operação Rapina 007.

A investigação apontou que o suspeito se utilizou de redes sociais e do submundo da internet para disseminar os conteúdos envolvendo cenas de sexo explícito envolvendo criança e adolescente. Os crimes teriam sido praticados enquanto o suspeito morava em Dianópolis (TO).

Conforme a PF, a apuração deste caso teve apoio da Interpol e cooperação jurídica internacional com os Estados Unidos da América. A investigação começou depois que a organização não governamental americana National Center for Missing and Exploited Children (NCMEC) - Centro Nacional para Crianças Desaparecidas e Exploradas - , conseguiu identificar dezenas de imagens pornográficas envolvendo crianças e adolescentes.

Os investigadores verificaram que o suspeito se utilizou de diversos codinomes, buscando não ser identificado pela polícia. Ele teria utilizado, inclusive, o bordão “007” - que denomina o personagem de ficção James Bond.

Segundo a Polícia Federal, após inúmeras diligências, análises, comparações de dados e georreferenciamento foi possível identificar o suspeito. Durante este processo foi descoberto que ele tinha se mudado para o Distrito Federal.

A operação desta quinta-feira (14) foi deflagrada pela Superintendência Regional da Polícia Federal no Tocantins e o mandado cumprido por agentes da PF de Gurupi.

O investigado deverá responder pelos crimes de oferecer, trocar, disponibilizar, possuir e armazenar cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente. As penas somadas podem ultrapassar 10 anos de reclusão.

Operação Velar

Nesta quarta-feira (13) a Polícia Federal cumpriu um outro mandado de busca contra um suspeito de armazenar 672 fotos e vídeos relacionados a abuso sexual infantil. Neste caso o alvo foi um morador de Araguaína, no norte do Tocantins.

AO VIVO