Menu
Busca sábado, 24 de outubro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
30ºmax
22ºmin
POLÍCIA CIVIL

Governo do Estado cria Delegacia Investigações Criminais Complexas

07 abril 2011 - 16h31

Foi publicado na ultima sexta-feira, 1º de abril, no diário oficial do Estado, a portaria nº 954/2011, que cria a Delegacia Estadual de Investigações Criminais Complexas - DEIC, ligada à Delegacia-Geral de Polícia com sede em Palmas.

A Delegacia Estadual de Investigações Criminais Complexas – DEIC irá orientar, coordenar, supervisionar e executar, em cooperação com outros departamentos da Polícia Civil, as atividades da polícia no Estado.

A DEIC irá apurar infrações penais, que demandam investigações especializadas ou decorrentes da ação de associações ou organizações criminosas, sem prejudicar os trabalhos de outras delegacias especializadas, e também irá apoiar as investigações criminais, realizadas por outras delegacias, quando solicitada.

O responsável pelas ações da DEIC, será um delegado de polícia de carreira, que contará com a o trabalho de delegados adjuntos na coordenações dos grupos especializados em repressão aos crimes.

“Acredito que temos condições de fazer um belo trabalho. O projeto foi criado com o endosso do Governador, Siqueira Campos. Essa possibilidade de integrar delegacias especializadas de combate aos crimes, coloca à disposição da sociedade mais eficácia na apuração dos crimes”, afirmou o Delegado Geral da Polícia Civil, João Luiz Pompeu Pina.

A nova estrutura prevê a criação de pólos da DEIC para atender a população, uma espécie de superdelegacia. O principal objetivo da reestruturação, é otimizar o emprego dos recursos públicos e melhorar a qualidade do serviço oferecido à população.

A DEIC será composta por 05 grupos especializados na repressão de crimes específicos: Grupo de Repressão a Entorpecentes – GRE, Grupo de Repressão a Homicídios – GRH, Grupo de Repressão a Crimes Contra a Administração Pública, ao Crime Organizado e a Lavagem de Dinheiro – GRACOL, Grupo Antirroubo a Bancos - GAB e o Grupo Antissequestro- GAS.

Também será disponibilizado a sociedade dois Núcleos Regionais da Delegacia Especializada em Investigações Criminais, o Núcleo Norte – DEIC-Norte, que terá sua sede em Araguaína e atuará nas áreas circunscricionais da 1º, 2º, 7º e 10º Delegacias Regionais de Polícia Civil. Já o Núcleo/Sul – DEIC-Sul, com sede em Gurupi irá abranger as áreas circunscricionais da 3º, 8º, 9º e 12º Delegacias Regionais de Polícia Civil.

A Delegacia Especializada na Repressão a Narcóticos – DENARC, Delegacia Especializada na Repressão aos Crimes de Homicídios de Palmas e a Delegacia Especializada na Repressão ao Crime Organizado e à Lavagem de dinheiro – DERCOL, foram extintas sem prejuízo das atividades.

Segundo Pina, o projeto de integração das Delegacias através da DEIC garantirá maior segurança à população tocantinense, além de assegurar os seus direitos. “É natural que tenhamos sempre que ter a integração das ações policiais como um todo: repressão a entorpecentes, repressão a homicídios, repressão a crimes contra a administração pública, crime organizado, lavagem de dinheiro, assaltos a bancos e crimes de seqüestro. Toda integração é positiva. Aliás, a palavra integração é o sinônimo do que estamos fazendo na segurança pública ao longo da atual administração”. (Da Ascom SSCJ)

AO VIVO