Menu
Busca segunda, 24 de fevereiro de 2020
(63) 99292-6165
Araguaína
31ºmax
23ºmin
AÇÃO POLICIAL

Polícia Civil prende acusados de roubar mercadorias avaliadas em R$ 35 mil

30 maio 2011 - 10h40

A equipe da Polícia Civil, da Delegacia Especializada em Investigações Criminais Complexas (Deic), prendeu no Palmas Shopping, neste sábado, 28, Ronaldo Ferreira Silva, 44 anos, e Alessandro Pereira Cardoso, 29 anos. Os dois presos são acusados de ter roubado pneus e aparelhagem de som, em Lajeado e na Capital.

A ação da Polícia foi em cumprimento ao mandado de busca e apreensão e contou com o apoio dos agentes civis dos Grupos de Repressão de Entorpecentes (GRE), de Repressão Contra o Crime Organizado (Gracol), e da Delegacia de Polícia Interestadual (Polinter).

De acordo com o titular da Deic, Evaldo de Oliveira Gomes, os produtos roubados foram avaliados em 35 mil reais, sendo que o conjunto de pneus está avaliado em torno de R$ 15 mil e a aparelhagem de som em aproximadamente R$ 20 mil.

Durante o cumprimento do mandado à residência de Ronaldo, a Polícia Civil apreendeu um conjunto de pneus roubados, e à casa de Alessandro, uma aparelhagem de som para veículos e mais um conjunto de pneus.

No carro, que estava sendo conduzido por Ronaldo, uma caminhonete Ranger 2002, de Almas (TO), a Polícia apreendeu um revólver calibre 38.

Dois mandados de busca e apreensão contra Ronaldo estava em poder da polícia. Um, em nome de Divino Mataraz Silva (como foragido da justiça do Tocantins) e o outro, em nome de Ronaldo Ferreira Silva. Na ocasião da prisão, Ronaldo estava usando documento supostamente falso, expedido pelo Estado do Pará, em nome de Ronaldo Abravanel Silva.

Conforme o delegado, Evaldo Oliveira, as vítimas compareceram à Deic e reconheceram os produtos que foram roubados na Capital e em Lajeado.

Ronaldo vai responder pelos crimes de uso de documentos falsos, receptação e porte ilegal de arma de fogo. O segundo preso, Alessandro, já cumpre pena por homicídio e por roubo e vai responder também por prática de posse ilegal de arma de fogo e receptação qualificada. (Da Ascom SSJC)
 

AO VIVO