Menu
Busca sábado, 19 de outubro de 2019
(63) 99292-6165
Araguaína
35ºmax
23ºmin
Assembleia Legislativa - Emendas para saúde

Acusado de estuprar e assassinar jovem em Araguaína é condenado

09 novembro 2010 - 08h21

Da Redação
Stoff Vieira

Na última sexta-feira aconteceu no auditório da OAB em Araguaína, o julgamento do caminhoneiro, Ivan Vaz Cunha, 34, ele é o principal acusado de matar Laila Atila de Araujo, 19. A jovem foi assassinada asfixiada, após ser estuprada por Ivan, o crime aconteceu em novembro do ano passado.

Durante o julgamento o defensor público Dr. Rubens Marques colocou em dúvida os trabalhos da perícia e tentou convencer os sete jurados de que o acusado não teria abusado sexualmente da vítima, que era virgem.

O defensor também causou certa polêmica ao aproveitar a ocasião em que fazia a defesa para falar mal da impressa do estado do Tocantins, chamando os mesmos de urubus carniceiros, irresponsáveis e afirmou ainda que os profissionais da imprensa ganham migalhas para serem sensacionalistas.

O promotor de justiça Dr. Diego Nardo pediu aos senhores jurados que condenassem Ivan pelo crime de assassinato e pelo estupro, que o autor do homicídio era um homem com históricos de violência e deveria ser condenado.

Ao final da tarde, após mais de 7 horas do início do julgamento o mesmo chegou ao fim, e os familiares da vítima, juntamente com acadêmicos de direito e a imprensa ouviu a sentença. Ivan foi condenado a 35 anos de prisão em regime fechado.

AO VIVO