Menu
Busca quarta, 25 de novembro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
31ºmax
21ºmin
CASO PAULO SÉRGIO

Polícia prende suspeito de ser o assassino do assistente social

03 agosto 2011 - 11h39

O Secretário da Segurança Pública, João Coelho, e o Delegado Chefe da Polícia Civil, Reginaldo Menezes, lisonjeados com o trabalho que a polícia civil vem prestando no Estado, apoiaram a operação iniciada no último dia 02, que resultou na prisão de um suspeito de ter tirado a vida de um funcionário público estadual.

A equipe da Delegacia Estadual de Investigações Criminais Complexas – DEIC, após investigações, prendeu em flagrante por receptação e furto, na manhã de terça-feira, 02, Osmar Flausino dos Santos Neto, de 25 anos. No momento do flagrante, o acusado usava o cartão da conta corrente do Assistente Social Paulo Sérgio Porto, encontrado morto, na Capital, no dia 13 de julho. Osmar também está sendo investigado como o principal suspeito do assassinato.

Segundo o Delegado titular da DEIC, Dr. Alberto Cavalcante, a polícia chegou até o suspeito por meio de monitoramento dos saques. “Osmar vinha realizando saques com o cartão de crédito da vítima desde o dia em que o corpo foi encontrado. Hoje ele foi preso na região sul de Palmas, logo após ter tentado efetuar outro saque na conta de Paulo Sérgio” frisou Dr. Alberto.

Ainda de acordo com o delegado, Flausino sempre efetuava os saques com capacete e óculos escuros para não ser reconhecido. “Mesmo não dando para reconhecê-lo, a gente passou a monitorar o horário e os locais em que ele geralmente efetuava os saques, e hoje, a nossa equipe conseguiu com êxito prendê-lo em flagrante” disse o delegado.

Osmar Flausino dos Santos, depois de preso e ouvido por pelo menos cinco horas, negou a autoria do crime. Ele alega que teria comprado o cartão de crédito de um traficante em uma boca de fumo em Palmas. A polícia ainda continua em diligência para saber se realmente existem outras pessoas envolvidas no crime.

Paulo Sérgio Porto tinha 38 anos, era conselheiro fiscal, do Conselho Regional de Serviço Social e trabalhava na Secretaria do Trabalho de Desenvolvimento Social.

Ele foi encontrado morto no dia 13 de julho às margens da TO-010, em Palmas.

A Operação
A equipe da Delegacia Estadual de Investigações Criminais Complexas – Deic, investiga o caso sobre a morte do Assistente Social desde que ele foi encontrado sem vida, no dia 13 de julho. A delegada do Grupo de Repressão a Homicídios – GRH, Celina da Silva, preside o inquérito sobre este assassinato.

Tendo como pressuposto a informação de que Paulo marcou um encontro com um homem chamado Robert; que o funcionário público comentou com amigos que temia ser mais um encontro para extorqui-lo e que a carteira da vítima tinha sido subtraída, a polícia pediu para que os familiares observassem se haviam ocorridos saques na conta de Paulo.

Com a afirmação, os agentes monitoraram os locais e valores das retiradas. Foram utilizados sete terminais de auto-atendimento, com saques diários no valor de R$1.000,00, entre 07h30 e 10h00 da manhã. Dois deles foram efetuados em Imperatriz – MA e os outros em Palmas.

Osmar retirou dinheiro até o saldo da conta ficar insuficiente. Foi quando fez um empréstimo, tipo CDC e voltou a sacar. Na semana anterior ao pagamento dos funcionários públicos, Flausino quase não tirou dinheiro da conta corrente. Entretanto, a partir do dia 01 de agosto, data dos proventos serem creditados, o acusado voltou a sacar o valor permitido para o dia.

Sendo assim, na última segunda-feira, foi solicitado que a família pedisse o bloqueio do cartão e na terça-feira, 02, a operação foi deflagrada, sob a coordenação da delegada do GRH. Sete equipes seguiram para os terminais onde os saques estavam acontecendo. Osmar foi detido no terminal do Hospital Geral de Palmas – HGP, onde tentou, sem sucesso, fazer mais uma retirada. Ao perceber a aproximação dos agentes, jogou o cartão fora, que foi encontrado em seguida próximo ao local onde ele estava.

Na delegacia, foram encontrados nos pertences de Osmar, comprovantes de depósitos feitos na conta corrente da mãe do acusado. De acordo com a polícia, a conta não era utilizada e a mãe do rapaz não sabia nada sobre os créditos. A Polícia Civil aguarda os laudos periciais para a conclusão do inquérito.

Flausino foi preso em flagrante por receptação e pela apuração feita até o momento, é o principal suspeito pelo crime. No fim da tarde de ontem, 02 de agosto, uma pessoa se apresentou voluntariamente à Deic e relatou ser mais uma vítima de Osmar Flausino. As informações passadas são de suma importância para as investigações. O delegado titular da Deic, Dr. Alberto Cavalcante, pede que outras pessoas que também foram vítimas de Osmar, compareçam à delegacia, pois toda a informação pode ser decisiva para a conclusão deste caso. (Da Ascom SSJC)

AO VIVO