Menu
Busca sábado, 07 de dezembro de 2019
(63) 99292-6165
Araguaína
33ºmax
22ºmin
Ethos Comunicação
Assembleia Legislativa

Princípio de rebelião é controlado em Presídio

04 janeiro 2011 - 12h48

Após receber a a visita do recém-empossado secretário estadual de Segurança, Cidadania e Justiça, João Costa Robeiro, parte dos detentos da Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPPP) promoveu, no início da noite de ontem, um princípio de rebelião que precisou ser controlada pelas forças policiais. Segundo informações do estabelecimento, os presos protestaram contra problemas antigos, como as dificuldades no abastecimento de água e o mau cheiro causado pelo esgoto no local.

O movimento rebelde teria iniciado quando os presos do pavilhão B se negaram a retornar para as celas após o Banho de sol. A quantidade de detentos envolvidos foi de cerca de 170. Para fazer os presos voltarem para as celas, as autoridades contaram com policiais do Comando de Operações Policiais (COE) e do Grupo de Operações com Cães (GOC) da PM e do Grupo de Operações Tática (Gote) da Polícia Civil. Quando os cães entraram na CPPP, os detentos retornaram às celas. Segundo informações, não houve feridos. Para controlar a possível rebelião, os policias usaram cerca de dez bombas de efeito moral.


Retorno

Três detentos da CPPP não retornaram da saída temporária de Natal. Ao todo, 59 homens que cumprem pena na CPPP foram beneficiados. Na Cadeia Feminina de Palmas todas as seis mulheres que ganharam a saída temporária retornaram. Os nomes dos presos que não voltaram não foram divulgados.O grupo de 15 homens da Unidade Agrícola Luz do Amanhã, em Cariri, que tinham prazo para retorno até o último domingo, voltou para a unidade. (Com informações de Isabel Machado - JT)
 

AO VIVO