Menu
Busca sábado, 21 de setembro de 2019
(63) 99292-6165
Araguaína
38ºmax
23ºmin
ToledoFibra
"RACHADINHA"

Polícia Civil indicia oito pessoas por peculato e associação criminosa

19 junho 2019 - 08h22

A Polícia Civil do Estado do Tocantins, através da Delegacia de Repressão a Crimes de Maior Potencial contra a Administração Pública – DRACMA, indiciou nesta segunda-feira (17), oito pessoas, pela prática dos crimes de peculato, em continuidade delitiva, e associação criminosa.

As investigações tiveram início a partir de documentação encaminhada pelo Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (GAECO-TO), tendo como conteúdo denúncia anônima de suposto esquema envolvendo crimes contra a administração pública ligados ao gabinete de parlamentar estadual, com participação de parlamentar municipal de Porto Nacional.

Os crimes

De acordo com o delegado Guilherme Rocha, o esquema consistia na suposta contratação de assessores parlamentares para o gabinete de deputado estadual, com o prévio ajuste de que não haveria o efetivo desempenho das atividades do cargo. Em contrapartida, os referidos servidores teriam que repassar parte do valor de seus vencimentos ao filho do parlamentar estadual e vereador, bem como a terceiro indicados pelo deputado.

“A prática criminosa denominada 'rachadinha', envolvendo os parlamentares e os seis servidores mencionados, gerou um prejuízo de 1.181.229,31 (um milhão, cento e oitenta e um mil, duzentos e vinte e nove reais e trinta e um centavos) aos cofres públicos, valor este objeto de um pedido de sequestro de bens pela Polícia Civil, a fim de resguardar a necessária reparação dos prejuízos causados” destacou o delegado.

Com a conclusão do inquérito policial, os autos serão encaminhados ao Ministério Público para o oferecimento da denúncia em face dos investigados, bem como para o Poder Judiciário, para que seja apreciado o pedido de sequestro de bens visando o ressarcimento aos cofres públicos.

 

Ao Vivo