Menu
Busca domingo, 20 de setembro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
37ºmax
20ºmin
FICHA LIMPA

Para César Halum a aprovação do Supremo causará traumas entre políticos

25 março 2011 - 11h35

 A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a Lei do Ficha Limpa frustrou a opinião pública. O projeto de cunho popular foi aprovado sem grandes dificuldades pelo Congresso Nacional. Apesar do apoio de todo o país para a validade da nova Lei, o Supremo compreendeu que ela não poderia valer para as eleições de 2010 por afrontar a Constituição.

A repercussão dividiu parlamentares entre opiniões favoráveis e contrárias a medida. Para o deputado federal César Halum (PPS), a decisão tomada pelo supremo foi correta. Ele acredita que o clamor popular não poderia passar por cima da Constituição. Para Halum, o STF devolveu tranquilidade ao povo brasileiro.

A decisão também vai mexer com a política no estado do Tocantins. Para o parlamentar, o quadro político tocantinense para as eleições de 2012 e 2014 sofrerá mudanças com a nova composição da bancada no Congresso. A aprovação do supremo, apesar de correta, também causará traumas entre os candidatos. Ele exemplificou a situação com a escolha dos senadores no Estado.

Marcelo Miranda (PMDB), que foi eleito em segundo lugar pelo povo, foi vetado pela justiça. Por consequência o terceiro lugar, Vicentinho Alves (PR), foi conduzindo ao cargo. Agora, após 60 dias de mandato, ele será obrigado a sair para que Miranda possa assumí-lo. Isso é muito ruim para a população tocantinense

Por fim, o deputado ressaltou a importância da Lei do Ficha Limpa. Para ele, a democracia sai fortalecida. Halum acredita que “o Ficha Limpa e a reforma política vão corrigir muitas injustiças no país”. (Da Assessoria de Imprensa César Halum)

AO VIVO