Menu
Busca terça, 02 de junho de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
32ºmax
21ºmin
NOVO PARTIDO

Kátia Abreu poderá ser presidente nacional do PSD

13 abril 2011 - 17h36

O Partido Social Democrático (PSD) promoveu nesta quarta-feira, 13, um ato de fundação, primeiro passo exigido pela Llei para a criação do partido. Agora, é preciso coletar 500 mil assinaturas de filiados em todo o país para que o registro da legenda seja oficializado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Na cerimônia, um dos fundadores do partido, o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, garantiu que o PSD não será alinhado à base do governo, nem à oposição. “Estamos à disposição para ajudar a presidenta Dilma, queremos que seu governo dê certo. Mas isso não significa alinhamento com o governo, ser base de apoio”, disse.

Kassab, no entanto, negou que, com isso, o partido tenha nascido com crise de identidade porque será formado por filiados que vieram da base governista e também da oposição. “O PSD nasce independente. O importante não é de onde eles vieram, mas que agora tenham identidade e unidade. Todos serão respeitados”, afirmou.

Já no ato de fundação do partido, 28 deputados assinaram o documento de filiação à nova legenda. “Até amanhã, deveremos passar de 30. Temos ainda cinco vice-governadores, dois senadores e outros tantos deputados estaduais e prefeitos”, contou Kassab.

A expectativa é que, no máximo, em 90 dias as assinaturas estejam coletadas e, com isso, o partido possa ser registrado no TSE. “Temos de preparar o partido antes de outubro, para os que quiserem concorrer nas eleições de 2012”, disse o vice-governador de São Paulo, Guilherme Afif Domingos, um dos principais fundadores da agremiação.

O evento foi realizado em auditório da Câmara dos Deputados e contou com o apoio de parlamentares da base governista, como o próprio presidente da Casa, Marco Maia (PT-SP). “Vamos tratar o PSD com muita atenção e carinho”, disse Maia.

Do Tocantins, o PSD receberá, entre outros, a senadora Kátia Abreu (DEM), que poderá ser a presidente nacional da nova legenda, conforme divulgou a revista "Veja" desta semana; o deputado federal César Halum (PPS) e Solange Duailibe (PT). Os três participaram da solenidade. (Da Agência Brasil com informações do Portal CT)

AO VIVO