Menu
Busca terça, 18 de fevereiro de 2020
(63) 99292-6165
Araguaína
29ºmax
23ºmin
ToledoFibra
POLÍTICA

Senadora Kátia Abreu é eleita vice-presidente nacional do PSD

17 agosto 2011 - 07h59

Em convenção nacional no último sábado em São Paulo, o Partido Social Democrático (PSD) elegeu a Executiva do diretório nacional. O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, fundador do partido, foi eleito presidente nacional.

Foram eleitos para vice-presidente a senadora Kátia Abreu; o governador do Amazonas, Omar Aziz; o governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo; e o ex-ministro da Previdência Social Roberto Brant. Kassab, Kátia Abreu, Raimundo Colombo e Brant deixaram o Democratas (DEM).

De acordo com o ex-deputado federal Indio da Costa (RJ), que foi candidato pelo DEM a vice-presidente na chapa de José Serra (PSDB) em 2010, a eleição da Executiva foi o último passo para o pedido de formalização da legenda no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o que deve acontecer na próxima quinta-feira (18).

"Hoje foi um passo importante para a gente poder fundar efetivamente o partido", disse Costa ao G1. O ex-deputado também terá um cargo na Executiva do partido será presidente do PSD no Rio de Janeiro.

Indio da Costa informou que a legenda não teme questionamentos de outros partidos. "Eles tem o direito de espernear, mas isso não quer dizer que isso vai atrapalhar a formação do partido. Eles podem criticar, reclamar, mas isso não atrapalha. Pelo contrário, vai mostrando que o partido nasce forte".

Segundo Indio da Costa, o PSD deve ter cerca de 40 deputados "e tem mais uma turma dizendo que tem interesse" em entrar no partido. Ele explicou que muitas pessoas que devem integrar a legenda ainda não se desfiliaram de seus partidos pois aguardam a formalização oficial da legenda na Justiça Eleitoral.

Para o prefeito Gilberto Kassab, tudo tem sido feito "dentro da lei, com muito cuidado e transparência".

"A Justiça Eleitoral vai se manifestar. Não temos dúvida nenhuma em relação à manifestação da Justiça Eleitoral. O partido deve ser criado em poucos dias. A lei define nove estados para que sejam feitas convenções. Fizemos convenções em 20 estados. A lei define um mínimo de 480 mil assinaturas de apoiamento, e já ultrapassamos esse nível de assinaturas. Em poucos dias, teremos definitivamente o partido implantado no país", declarou Gilberto Kassab à CBN.

Eleição municipal
Segundo a Agência Estado, Kassab disse que a disputa municipal em São Paulo deve polarizada entre PSD e PT. Para ele, o PSDB não está preparando uma candidatura forte para 2012. "Eu não vejo o PSDB preparando uma candidatura com conhecimento da cidade e conhecimento de gestão."

Kassab afirmou que não há indicações sobre a possibilidade de o ex-governador José Serra (PSDB) ou de o senador Aloysio Nunes (PSDB) saírem como candidatos. "Se fossem, teriam o nosso apoio", disse. (Do Portal Stylo Com informações do G1)

AO VIVO