Menu
Busca segunda, 06 de julho de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
34ºmax
20ºmin
RIACHINHO

Com dupla filiação, Valdemar está inelegível

21 dezembro 2011 - 08h57

Apesar de militar na política há quase 20 anos, somando três mandatos de prefeito, sendo um em Ananás e dois em Riachinho, o acumulo de doze anos de mandato não foi suficiente para evitar um erro grosseiro de Valdemar Batista Nepomoceno, que trabalha sua pré-candidatura na tentativa de voltar a comandar a Prefeitura de Riachinho. Valdemar foi pego pelo sistema do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) com dupla filiação partidária, fato que torna o ex-prefeito inelegível para o processo eleitoral do ano que vem.

O nome de Valdemar aparece na relação declaratória de filiações do sistema do TRE emitidas conforme os dados informados pela 12ª Zona Eleitoral, sediada no município de Xambioá, que tem Jurisdição sobre Riachinho. O documento adquirido com exclusividade pelo site Folha do Bico, mostra que Valdemar cometeu o erro de se filiar em dois partidos políticos.

No dia 28 de setembro de 2011, o ex-prefeito ingressou do partido do governador Siqueira Campo, o PSDB. Cinco dias depois, em 3 de outubro, Valdemar também assinou ficha de filiação no PSD, da senadora Kátia Abreu. Por isso, a Justiça Eleitoral declarou nula, as duas filiações, deixando Valdemar sem partido.

Agora resta a Valdemar tentar um apelo judicial para reverter a situação. Mas caso não consiga apresentar à Justiça motivos concretos que possam reverter a situação, o ex-prefeito seguirá inelegível e deve procurar outro nome em seu grupo para apoiar. Uma das alternativas seria sua esposa, já derrotada em 2008 pelo atual prefeito, Lipe.
 




AO VIVO