segunda, 17 de janeiro de 2022
(63) 99958-5851
Araguaína
29ºmax
22ºmin
COLUNA

Vitrine Cultural

por Dágila Sabóia
TOCANTINS

Jovem escritor finaliza seu primeiro roteiro longa-metragem de ficção

16 dezembro 2021 - 10h59Por Ascom

Do palco para as telas. O Ponto de Cultura Itinerante do Grupo Um Ponto Dois de Teatro trabalha no processo de formação de novos artistas para as artes cênicas, capacitando-os principalmente para o teatro e cinema, não somente na área da atuação, mas também produção e processos de escrita. Para realização destes processos educacionais e sem subsídio privado, o Ponto busca parcerias que possibilitem esta experiência da pré à pós-produção nas linguagens que compõem estas áreas. Dentre estas parcerias estão os editais de fomento à cultura, como o edital 018/2020 Palmas Aldir Blanc, da Prefeitura Municipal de Palmas, que aprovou o projeto de desenvolvimento de roteiro pelo grupo Um Ponto Dois de Teatro, oportunizando ao coletivo mentoria com a cineasta tocantinense Eva Pereira.

O roteiro escrito foi o longa-metragem “Pasárgada”, inspirado na peça teatral do dramaturgo Justino Vettore, intitulada “As histórias que vou te contar”, sendo este o primeiro passo para a realização do filme, e coube também ao dramaturgo a versão para o cinema. “É meu primeiro roteiro de ficção longa-metragem e fico muito feliz de poder contar com o reconhecimento do nosso trabalho pela Fundação Cultural de Palmas. Contar também com a mentoria da Eva foi de suma relevância para construção da obra”, disse o artista.

Filme

O filme conta a história de uma trupe de teatro mambembe, Flores, composta por membros de uma mesma família e que vive momentos delicados após a morte de seu menestrel, o que fez com que as relações familiares estremecessem. A trupe Flores segue caminho para um festival quando a Kombi que os leva quebra e, perdidos no sertão, terá que retirar as máscaras e exorcizar seus demônios e o passado será tirado a limpo. Para Patrícia de Sá, presidente do Ponto de Cultura Um Ponto Dois, o projeto é uma evolução do trabalho do grupo de teatro. “É lindo ver como uma história pode se desdobrar, nós que convivemos como grupo temos o privilégio de ver de perto o trabalho de um autor e poder participar do processo de criação. Tudo isso nos fortalece ainda mais como fazedores de arte e cultura”, declarou Patricia.

Como contrapartida pelo apoio no desenvolvimento de roteiro do filme, o roteirista e os integrantes do Ponto de Cultura prepararam um vídeo onde dividem a experiência durante todo o processo da escrita, contando cada etapa da criação do longa. O vídeo estará disponível em breve nas redes sociais do ponto de cultura e na plataforma Curta os Curtas, da Fundação Cultural de Palmas.

Ponto de Cultura Itinerante Um Ponto Dois

Fundado em 2012 dentro de uma escola pública de Palmas-TO, o grupo Um Ponto Dois de Teatro mantém durante todo este tempo a essência de um espaço de experimentação teatral, fortemente ligada às manifestações de caráter popular, enaltecendo a literatura nacional, lendas, mitos e histórias da região norte do Brasil e tem como missão a produção, a pesquisa e o registro do teatro regional. Para tanto utilizam diversos elementos do teatro e do cinema, entre eles os do teatro de animação, reforçando o estímulo a contação de histórias de geração em geração. O grupo foi o responsável pelo primeiro curta-metragem com temática infantil produzido em Palmas: João e Maria – Uma aventura no cerrado, em parceria com o Instituto IDEIA e a produtora Fábrica Produções. Em 2016, o grupo foi reconhecido por suas atividades socioculturais e mapeado como Ponto de Cultura pelo Ministério da Cultura.