Menu
Busca segunda, 21 de setembro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
37ºmax
21ºmin
COLUNA

Vitrine Cultural

por Dágila Sabóia
CAPIM DOURADO

Presidente do INPI declara que artesanato do Jalapão poderá ser certificado até julho

02 junho 2011 - 10h43

Com o intuito de conhecer de perto a região do Jalapão e a origem do artesanato em Capim Dourado, o presidente do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) e o técnico do Instituto, Raul Pedreira, realizaram uma série de atividades promovidas pela Secretaria da Cultura ontem, 31, no município de Mateiros e povoado de Mumbuca, no Jalapão. O evento que encerrou a programação contou com mais de 200 pessoas entre artesãos, comunidade local e representantes de associações. Além de apresentações culturais regionais, com a declamação poética de Zélia Martins e o Canto de Viola de Buriti, um dos pontos altos do evento e motivo de comemoração de todos os presentes foi a declaração de Jorge Ávila, ao dizer que, em julho, pretende voltar ao município para a festa de lançamento do selo de certificação.

“Estou emocionado com tudo que vivi hoje. Não somente pelos atributos físicos ou pela beleza da região, mas especialmente pelas pessoas e por este artesanato único que é produzido aqui. É muito positivo também ver união do poder público estadual, associações, artesãos e organizações em prol deste objetivo. Ainda em julho, estaremos de volta para a festa de comemoração da certificação”, declarou o presidente, que explicou ainda o significado do selo para os artesãos. “Este selo servirá para proteger a autenticidade do trabalho de vocês, ele serve como uma proteção que informa para todo o mundo, aonde quer que ele alcance que o artesanato é originário do Jalapão e terá a garantia da qualidade do produto daqui”, enfatizou.

Para a secretária da Cultura, Kátia Rocha, este momento representa uma nova etapa da história do Jalapão e do Tocantins. “Sei que a partir do momento em que a IG for concedida será um novo momento para os nossos artesãos. Nosso produto terá um valor agregado. Para isso, não mediremos esforços em promover cursos e oficinas para a melhoria e qualificação desta arte tocantinense”, afirmou a secretária, ressaltando ainda que, para o INPI, este momento também é significativo. “O Tocantins será o portador da Primeira Indicação Geográfica, já concedida pelo INPI, na modalidade de produto artesanal”, comemorou.

Representando as associações, a presidente da Associação de Artesãos da Região do Jalapão (Areja), Durvalina Ribeiro, ressaltou que a certificação combaterá a comercialização inadequada do Capim Dourado. “Os atravessadores tomaram nosso espaço, vendem nossos produtos dizendo que são daqui e acabam ficando com a maior parte do lucro. Com o selo de origem, isto será combatido”, disse.

Mumbuca
Ao visitar a comunidade de Mumbuca, Jorge Ávila conheceu as peças artesanais do povoado e foi recebido pela filha de Dona Miúda, Noemi Silva, junto a um grupo de artesãs, ao som de cantos regionais entoado por elas. “Estou muito feliz com a presença deles aqui. Com certeza com este selo irá melhorar a nossa situação, vai melhorar o preço e também a qualidade do nosso trabalho”, disse a filha de Dona Miúda, relembrando emocionada da mãe, que também lutava pela concessão do selo.

Palestra
Ainda pela manhã, foi ministrada uma palestra pelo técnico, Raul Pedreira, direcionada aos artesãos, para fornecer informações sobre os procedimentos necessários para a qualificação do produto bem como o andamento do processo de aprovação do selo. “Eles estão muito interessados em qualificar seus produtos, sempre respeitando a sustentabilidade ambiental. Acredito que com esta união das associações dos artesãos e o apoio do Governo do Estado, eles vão conseguir transformar o artesanato local em instrumento de transformação social”, avaliou Pedreira.

O evento contou com a parceria e a participação do Secretário da Indústria, Comércio e Turismo, Ernani Soares de Siqueira, do Prefeito de Mateiros Josimar Almeida, do Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas- SEBRAE e do presidente do Prodivino, Isamar Ribeiro. (Da Secom)

AO VIVO