Menu
Busca quinta, 29 de outubro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
32ºmax
23ºmin
COLUNA

Vitrine Cultural

por Dágila Sabóia
PALESTRANTE

A escritora Marina Colasanti estará na FLIT

12 julho 2011 - 16h40

Quem gosta de viajar pelo mundo da imaginação não poderá perder a palestra da escritora, jornalista e ilustradora Marina Colasanti, que participará da FLIT – Feira Literária Internacional do Tocantins, que acontecerá no período de 25 de julho a 3 de agosto, na Praça dos Girassóis, em Palmas.

Marina Colasanti nasceu em Asmara, uma colônia italiana, morou 11 anos na Itália e veio para o Brasil, no início da 2ª Guerra Mundial. Publicou mais de 30 livros de contos, crônicas, poemas e histórias infantis. É casada com o escritor e poeta Affonso Romano de Sant’Anna. Ela estará na FLIT no dia 27 de julho, às 18 horas, com a palestra ‘Desafios do professor no mundo contemporâneo’.

Ela escreveu para vários veículos como revistas, encartes, jornais, apresentou programas de TV e criou roteiros. A sua primeira obra foi lançada em 1968, denominada ‘Eu sozinha’ e daí não mais parou de escrever, principalmente, para o encantado mundo infantil.

Em suas crônicas, Marina Colasanti aborda questões sociais do país, mas trata com profunda delicadeza os dilemas femininos, a produção artística e o amor.

Dos seus livros, os mais conhecidos são: ‘Nada na manga’, ‘A morada do ser’, ‘Doze reis e a moça no labirinto do vento’, ‘O lobo e o carneiro no sonho da menina’, ‘Um amigo para sempre’, ‘Intimidade pública’, ‘Entre a espada e a rosa’ e ‘Contos de amor rasgados’.

Marina é ilustradora dos seus livros infantis, tem várias obras traduzidas para o espanhol. Ela foi premiada pela Câmara Brasileira do Livro, pela Associação Brasileira de Críticos de Arte, pelo Concurso Latinoamericano de Cuentos para Niños, promovido pela FUNCEC/Unicef e o Prêmio Norma-Fundalectura Latino-americano. Ganhou o prêmio Jabuti pelo sucesso da obra ‘Eu sei mas não devia’ e por ‘Rota de colisão’. Em seguida, duas criações de Marina Colasanti.


Toda a vida aprendi
que a vitamina está na casca.
Agora na casca estão
os pesticidas
os defensivos agrícolas
os causadores de câncer.
A casca
e as vitaminas
jogamos ao lixo
com as lições da infância.


A paixão da sua vida

Amava a morte
Mas não era correspondido
Tomou veneno
Atirou-se de pontes
Aspirou gás
Ela sempre ela o rejeitava
Recusando-lhe o abraço

Quando finalmente desistiu da paixão
Entregando-se à vida
A morte, enciumada
Estourou-lhe o peito.

AO VIVO