Menu
Busca quinta, 21 de novembro de 2019
(63) 99292-6165
Araguaína
31ºmax
22ºmin
Assembleia Legislativa - Novembro
COLUNA

Vitrine Cultural

ROSAS E BALÕES

Após ter pedido de casamento negado jovem toma atitude inesperada

01 abril 2019 - 09h55

Um pedido de casamento frustrado e uma atitude inesperada. Essa é a história que aconteceu com Walleci Soares Rodrigues de 22 anos, que decidiu fazer "do limão uma limonada" depois de receber um “não” de sua amada.

A história do personal trainer aconteceu na última quarta-feira (27), em Araguaína e chamou atenção depois de repercutir nas redes sociais, quando um vídeo foi publicado no “Siga Crush”, um perfil de entretenimento no Instagram, em que Walleci aparece andando com balões e rosas vermelhas que ele estava distribuindo para pessoas que passavam pela Marginal Neblina, depois do fim de um relacionamento. Mas como ele chegou até ali?

Nossa reportagem conversou com Walleci para entender como tudo aconteceu. Ele começou dizendo que conheceu uma jovem em um aplicativo de relacionamento em agosto do ano passado: “No dia seguinte marcamos um encontro na Via Lago e desde então estávamos juntos até que aos sete meses de namoro, ela resolveu pedir um tempo. Nossa rotina não estava batendo e isso foi uma das coisas que atrapalhou, mesmo assim eu já estava decidido a fazer um pedido de casamento pra ela”, disse.

Uma semana depois, Walleci resolveu criar coragem para agir: “Comprei balões, rosas, revelei fotos, vesti minha melhor roupa e com a ajuda da mãe dela preparei uma surpresa em sua casa”. O pedido de casamento foi com direito à trilha sonora ao som de Christina Perri com a música “A Thousand Years”, mas apesar de todo o esforço, a atitude não foi suficiente para convencer a jovem a se casar com ele, que recebeu como resposta um: “Não estou preparada”.

Não foi fácil ouvir, mas aceitei de forma tranquila. A gente não se intrigou e ficou tudo bem”, lembra Walleci que saiu da casa da ex-namorada e foi parar na Marginal Neblina próximo à academia onde trabalha. “Fiquei uns 40 minutos sentado em um banco: Uma amiga veio falar comigo, me confortou e sugeriu que eu soltasse os balões, desse as flores em uma casa de idosos…algo assim. Foi então que decidi presentear pessoas desconhecidas que passavam por ali”, lembra.

O personal disse que a primeira pessoa a quem ele ofereceu uma rosa foi uma jovem que passava para ir ao trabalho. “Era o aniversário dela”.

Um casal que passava de moto achou que ele estava vendendo balões. Walleci então contou sua história e entregou mais uma rosa e um balão e assim ele seguiu por cerca de uma hora distribuindo os balões e as rosas pelo caminho. “Me senti mais aliviado, isso fez mais sentido pra mim do que simplesmente descartar as rosas e os balões em qualquer lugar” e completou: “Meu dia não foi como eu esperava mas pelo menos eu alegrei o dia de outras pessoas”, concluiu.

AO VIVO