Menu
Busca sábado, 12 de junho de 2021
(63) 99958-5851
Araguaína
34ºmax
20ºmin
ARREPENDIDO

Egípcia assediada por médico brasileiro aceita perdão: "Suficiente"

07 junho 2021 - 10h12

Há uma semana, um médico brasileiro foi detido no Egito depois de publicar um vídeo que viralizou nas redes sociais. No vídeo, Victor Sorrentino constrangia uma vendedora egípcia com frases de cunho sexual que ela não compreendia.

O ativista brasileiro Antonio Isupério, que mora em Nova York, viu o vídeo com a jovem egípcia e resolveu denunciar. O vídeo viralizou no Brasil. A repórter Sônia Bridi conversou com Reem, a jovem egípcia que foi exposta pelo médico.

Sônia Bridi: Por que você aceitou o pedido de desculpa?
Reem: Porque pra mim era suficiente o que aconteceu. Ele foi preso por uma semana ou mais, e como sou egípcia e as mulheres do Egito são afetuosas, eu aceitei o pedido.

Sônia Bridi: Alguém pediu que você aceitasse?
Reem:
Não.

"No início, fiquei irritada com o que ele fez. Por ele ter publicado um vídeo sem a minha autorização. E também fiquei triste com o que ele disse. Por isso, no início fiquei irritada, fiquei triste. Depois de uma semana eu disse que bastava. O que aconteceu era suficiente pra mim e aceitei as desculpas."

"Pra mim era suficiente que ele cometeu um erro ao publicar o vídeo, de dizer palavras feias pra mim. Não sei o que a polícia vai fazer, mas de minha parte, eu aceito o perdão", diz a jovem vendedora da loja de papiros."

Sorrentino acabou sendo liberado depois de alguns dias e chegou ao Brasil na manhã deste domingo (6). 

 

AO VIVO