Palmas
26º
Araguaína
28º
Gurupi
25º
Porto Nacional
27º
CONSULTA COM ESPECIALISTA

Dentista alerta sobre bruxismo e aponta como restaurar o equilíbrio bucal

22 novembro 2023 - 11h39Por Da Redação

O bruxismo é o nome dado ao ato de ranger ou apertar os dentes, causando um atrito que pode fazer muito barulho. Comum durante o sono ele pode provocar vários problemas para quem sofre dessa condição. 

Para falar sobre esse assunto, convidamos a cirurgiã-dentista Ana Carla Santos, sócia da Novo Milênio Odonto para esclarecer sobre sintomas e ainda tratamentos para combater esse mal. 

De acordo com a dentista, a condição de ranger os dentes é frequente na infância, e pode ou não desaparecer na adolescência. "Um fator que influencia muito a permanência desse costume na vida adulta é o aspecto emocional: pessoas muito ansiosas, agitadas ou que estejam passando por alguma situação de estresse, estão mais propensas a desenvolver este transtorno", explica. 

Os sintomas do bruxismo

Ana Carla destaca que com a recorrência comum desse transtorno, é necessário reconhecer os indícios que estão associados a esse distúrbio. Segundo ela alguns sinais comuns são: 

  • desgaste do esmalte dental;
  • sensibilidade extrema nos dentes;
  • dor de cabeça constante;
  • travamentos dos movimentos da boca;
  • zumbidos
  • dor de ouvido
  • dor nas articulações do rosto;
  • dor e mobilidade nos dentes;  
  • presença da linha Alba. 

Para esclarecer melhor esse último tópico, a dentista explica que a linha Alba é um traço marcando os dentes que aparece do lado interno da bochecha. Este é um indício físico que aparece quando há uma força anormal entre os dentes. 

"É importante ressaltar que apesar dos sintomas acima serem comuns ao bruxismo, é necessária uma consulta com especialistas para um diagnóstico preciso. Aqui na Novo Milênio por exemplo, avaliamos cada caso individualmente", garante.

Outros gatilhos para ranger os dentes

Apesar de existirem muitos estudos, não há definição de uma causa específica que desencadeia o bruxismo. Mas além dos fatores psicológicos, que já são conhecidos e associados ao estresse, outros motivos podem estar atrelados.

De acordo com a Associação  Dental Americana, no período da infância sintomas como  dores, desconfortos decorrentes de gripes, infecções de ouvido, alergias e alguns alimentos podem colaborar com esse distúrbio. 

Outra possibilidade está relacionada aos efeitos colaterais de medicamentos psiquiátricos e antidepressivos, assim como remédios utilizados para condições neurológicas como Doença de Huntington e Doença de Parkinson. 

"Em todos os casos, o primeiro passo ao detectar este hábito é procurar um profissional capacitado para conduzir da melhor forma a investigação e diagnóstico", observa a dentista. 

Consequências do bruxismo

Devido à cultura das pessoas de, na maior parte das vezes, buscar o dentista para manutenções corretivas, a identificação deste problema pode ser tardia e acarretar no desgaste dentário. Outras complicações são as fraturas, dores nas têmporas e rigidez da musculatura facial.

"As complicações mais severas podem estar relacionadas à disfunção temporomandibular, que é uma inflamação dos músculos ao redor da mandíbula. Por isso é primordial que o diagnóstico seja realizado assim que possível", alerta Ana Carla. 

Ao se tratar de bruxismo do sono ou bruxismo noturno, pacientes com essa característica possivelmente terão dificuldades para manter uma boa noite de sono, o que pode alterar todos os hábitos noturnos envolvidos e o bem-estar de maneira geral. 

"A odontologia preventiva cumpre um papel fundamental para o reconhecimento desse e qualquer outro problema que pode ser facilmente tratado, mas que se agrava com o tempo e a falta de diagnóstico", ressalta a profissional. 

E qual o tratamento?

Atualmente, o tratamento mais popular nos consultórios consiste no uso de placas de acrílico para os dentes (ou placas oclusais) que restringem os movimentos dos dentes e promovem o relaxamento dos músculos da mandíbula. "Assim, em um momento de crise, as dores e eventuais problemas que são reflexos do bruxismo serão reduzidos", detalha Ana Carla. 

Outra opção esclarecida pela dentista é a prescrição de medicamentos que auxiliam no relaxamento e em um sono melhor. "Em alguns casos, o dentista pode indicar exercícios para diminuir a tensão nos músculos maxilares durante o dia ou ainda um tratamento com a toxina butolínica" 

Este artigo te ajudou?

Então aproveite para agendar sua consulta com um dos especialistas da NOVO MILÊNIO ODONTO e deixe quem entende do assunto cuidar da sua saúde bucal. 

Qual sua especialidade?

Publique seu conteúdo aqui na editoria Consulta com Especialista do Portal O Norte.

Ligue (63) 99260-4770 ou fale conosco pelo WhatsApp (63) 99914-0014

Todas as informações e opiniões contidas neste artigo, seja em texto ou emvídeo, são de total responsabilidade de seus autores e não expressam,necessariamente, as posições do Portal O Norte.