Palmas
33º
Araguaína
29º
Gurupi
27º
Porto Nacional
33º
EM BRASÍLIA

Vestido de capim-dourado compõe programação de abertura do 16º Salão do Artesanato

18 novembro 2023 - 09h25

Com os portões abertos para visitação do público desde quarta-feira, 15, a abertura oficial do 16º Salão do Artesanato – Raízes Brasileiras, em Brasília/DF, ocorreu nessa quinta-feira, 16, com uma programação que incluiu o desfile de um dos seis vestidos criados com capim-dourado, pelo estilista tocantinense Luiz Fernando Carvalho. A peça, que é parte do acervo cultural do Governo do Tocantins, compõe o patrimônio da Secretaria de Estado da Cultura (Secult) e estará exposta durante toda a feira no espaço do Estado.

SIGA o Portal O Norte nas redes sociais: FacebookTwitter e Instagram

O vestido, criado em 2021, é bordado com mais de 1,1 mil peças artesanais em capim-dourado, produzidas por artesãs da Associação Dourada do município de Novo Jardim. Uma das responsáveis pela confecção foi Luzilene Marques, que preside a Associação e participa da feira, onde comercializa peças próprias e de outras associadas. A artesã  explicou como se deu o contato com o estilista e como cada peça foi desenvolvida para atender o desenho criado por ele.

"O Luiz Fernando entrou em contato comigo e passou os desenhos feitos por ele no papel, então entender cada tipo de peça feita foi um estudo. Tivemos que experimentar e testar até chegar no resultado obtido. Eu e outras duas colegas tentamos fazer modelos, uma amostra de cada peça bordada, para depois dividir com as demais. Ao todo, foram 22 artesãs participando do processo. O vestido tem pelo menos 13 tipos diferentes de peças", explicou Luzilene. 

A superintendente de Fomento e Incentivo à Cultura do Tocantins, Kátia Maia Flores, reforçou o potencial do artesanato do Estado. "Para o Tocantins, a solenidade de abertura também foi um momento especial, pois há todo um interesse, uma reverência ao artesanato tocantinense. O vestido de capim-dourado que nós trouxemos para exibição foi muito bem recebido, foi uma peça que realmente teve destaque no salão, então isso mostra o quanto nosso Estado tem uma arte, um artesanato potente, que pode desenvolver ainda mais e muito além do que ele já vai", pontuou. 

Cerimônia de abertura  

Na cerimônia de abertura, além do lançamento de um selo oficial do Salão do Artesanato, pelos Correios, também foi realizado um Leilão Beneficente Natalino, ocasião em que leiloaram um jarro em capim-dourado, feito pela artesã Durvalina Ribeiro, que também trouxe seu trabalho para o estande do Tocantins na edição deste ano.

"Esse modelo de jarro é uma das primeiras peças que eu fiz, então já tem um bom tempo que trabalho com ele, mas o laço que o acompanha só comecei a colocar há cerca de três anos. Essa é uma peça que também já fez parte da Casa Cor, três vezes. Fiquei muito feliz pela organização do Salão do Artesanato ter gostado e escolhido para o leilão. Sei que meu trabalho vai ser bem divulgado, então estou muito grata por isso", afirmou. 

A programação da feira segue até o dia 19 de novembro, das 10h às 22h, e visitantes interessados pelo artesanato tocantinense podem encontrar no espaço peças produzidas em capim-dourado, madeira, jatobá, sementes, palha e talo de buriti, fibra de bananeira, argila, entre outras matérias-primas.

Salão do Artesanato

O 16º Salão do Artesanato – Raízes Brasileiras é uma das principais feiras de artesanato do país, realizada em duas importantes capitais: Brasília e São Paulo/SP. O evento busca dar visibilidade e acesso à rica produção artesanal do Brasil, com a participação de artesãos de diversos pontos do país, por meio do Programa do Artesanato Brasileiro, além de promover a troca de experiências entre profissionais da área, com oficinas e palestras.

*Secom Tocantins