Menu
Busca quinta, 14 de novembro de 2019
(63) 99292-6165
Araguaína
34ºmax
24ºmin
Casos Insanos
Assembleia Legislativa - Emendas para saúde
PRAÇA DOS GIRASSÓIS

Penúltima edição da "Sexta Cultural" conta com veteranos e lançamento de CD

17 outubro 2019 - 18h13

Projeto de formação de público e fomento à economia criativa, por meio da música, do artesanato e da gastronomia, a Sexta Cultural chega à penúltima edição desta temporada neste dia 18, a partir das 18 horas, na área externa do Memorial Coluna Prestes, na Praça dos Girassóis, em Palmas. Subirão ao palco Nacha Moreto, Nilo Alves, Toninho Borges e Querenhapuque, com intervenções do circo Os Kaco e do grupo de dança de rua Oncotô. A entrada é gratuita.

Ao longo de quatro edições, a Sexta Cultural conquistou um público fiel e diversificado, de estudantes universitários a servidores públicos e profissionais liberais, de crianças a veteranos. “Acho o projeto super interessante, porque é um espaço para todas as gerações, que nos proporciona conhecer novos artistas, rever amigos e interagir com gerações diferentes”, elogia o sociólogo Cláudio Bento.

Para os artistas, é mais uma oportunidade de ocupação de um espaço público e de captação de novos clientes. “Está sendo super importante essa Sexta Cultural, porque podemos apostar em algumas músicas que o público não está acostumado a ouvir em shows abertos”, pontua Júnior Sete Cordas, que participou da terceira edição com o grupo de samba Vassuncê e ainda atuou como instrumentista de outros três cantores.

"Estamos muito satisfeitos com a Sexta Cultural", contou Bikunaki Karajá, que expõe artesanato indígena ao lado de Txibie Karajá desde a primeira edição do evento. A dupla é natural da Aldeia JK, localizada na Ilha do Bananal, e está morando em Palmas. As peças exibidas na Praça dos Girassóis são produzidas por eles mesmos, mas Bikunaki conta que a associação de mulheres está sendo reativada e a ideia é trazer para a Capital peças oriundas desta entidade.

Atrações

Nesta sexta, a programação conta com quatro artistas veteranos. A abertura será com Nacha Moretto, que tornou-se nacionalmente conhecida ao tornar-se vocalista do grupo Raíces de América, no final dos anos de 1987. Trocou São Paulo pela capital tocantinense, onde tem apresentado uma grande diversidade de ritmos.

Nilo Alves é músico, historiador e jornalista com mais de 30 anos de carreira musical desenvolvida principalmente em Goiás e Tocantins. O mineiro Toninho Borges também trocou a terra natal pelo Tocantins, onde cantou na noite, gravou CDs e desenvolveu projetos de formação de plateia.

A noite será encerrada com Querenhapuque, que fará o lançamento de seu CD, Iara. A música que dá título ao projeto foi terceira colocada na edição do ano passado do GuruFestival, festival da canção da cidade de Gurupi.

Entre cada show, o público irá de divertir com as performances do Circo Os Kaco e dançar com o Oncotô, grupos que já se apresentaram em edições anteriores da Sexta Cultural e caíram nas graças do público.

O projeto Sexta Cultural é uma iniciativa do Instituto Cidadania Amazônia, em parceria com o Governo do Estado, por meio da Agência de Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), via emenda parlamentar da deputada estadual Claudia Lelis.

O presidente da Adetuc, Tom Lyra, lembra que este foi o primeiro projeto da Superintendência da Cultura voltado ao grande público e o retorno popular tem sido muito satisfatório. “Tivemos a presença do governador Mauro Carlesse na primeira edição, confraternizando com a população e é esta a nossa intenção, promover uma grande festa cultural que valorize nossos artistas e promova geração de renda”, conclui.

 

AO VIVO