Palmas
26º
Araguaína
27º
Gurupi
27º
Porto Nacional
28º
DESENVOLVIMENTO

Araguaína terá primeiro ecossistema local de inovação

17 agosto 2022 - 10h26

A Prefeitura de Araguaína deu início ao processo de implantação do primeiro ecossistema de inovação de Araguaína. Os ecossistemas são ambientes que promovem articulações entre diferentes atores que enxergam a inovação como força para o desenvolvimento social e econômico.

O workshop de ativação inédito será realizado na próxima quinta-feira, 18, para a construção do plano de ações para a criação de alianças e cooperação entre empreendedores, investidores, representantes de agências bancárias e de universidades, além de organizar os próximos encontros para as etapas seguintes da implantação da rede de relacionamento. O encontro será no espaço de eventos do Restaurante Via Filadélfia, na Avenida Filadélfia, das 8 às 18 horas. 

“O nosso principal objetivo com esse ecossistema é diminuir os custos de transação das empresas e multiplicar ações que fortaleçam o empreendedorismo local, consolidando uma cultura de inovação que torne a economia de Araguaína ainda mais competitiva e inovadora'', disse o secretário da Fazenda de Araguaína, Fabiano de Souza.

Ainda de acordo com o secretário, com a criação dessa rede, Araguaína segue reforçando a desburocratização e a modernização da gestão, já que a Prefeitura será uma espécie catalisadora entre os empreendedores, investidores e demais participantes do ecossistema.

Também farão parte do grupo várias instituições e fundações sem fins lucrativos e o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas).

Ecossistemas de inovação

Um ecossistema de inovação é um conjunto formado por diferentes agentes como empresas, universidades, startups, hubs de inovação, instituições governamentais e órgãos públicos que se unem para promover um ambiente que favoreça à inovação, assim como as relações estabelecidas entre elas no âmbito dessa parceria.

O ecossistema pode trazer vantagens para todos os envolvidos, já que o ciclo de recompensa é mútuo. Para a Prefeitura de Araguaína a criação de políticas públicas que auxiliem o desenvolvimento da inovação que pode se tornar um atrativo para que outras empresas vejam o potencial da região para futuros investimentos.

Menos burocracia, mais empreendimentos

A reforma do Código Tributário Municipal, com extinção de 14 leis, três decretos e uma instrução normativa, entre outras medidas, encaminhou Araguaína para adotar o princípio da boa-fé do particular. Isso proporcionou a Prefeitura ser reconhecida como a primeira no Brasil a decretar a liberdade econômica, em 2019, em adequação à Lei Federal 13.874/19 e também a primeira a utilizar a plataforma Gov.br, que agiliza o atendimento ao público.

Segundo o portal Gov.br, até junho de 2022, Araguaína possui 16.231 empresas ativas. Só neste ano, foram 275 novos negócios abertos. No mês passado, Araguaína ganhou mais uma vez destaque nacional por ser a cidade no Tocantins com menor tempo para a abertura de empresas. A média foi de três horas e seis minutos para o registro oficial de um CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) nos órgãos municipais, estaduais, representado pela Jucetins (Junta Comercial do Tocantins), e federais, sob responsabilidade da Receita Federal.