Palmas
24º
Araguaína
23º
Gurupi
22º
Porto Nacional
23º
IMUNIZAÇÃO

Com baixa procura de vacinas saúde traça metas para mudar situação em Araguaína

30 novembro 2023 - 10h48

Com o objetivo de aumentar a cobertura vacinal da população e planejar as ações para os próximos anos, profissionais da Secretaria da Saúde de Araguaína participaram, nos últimos meses, de uma ampla capacitação com ferramentas disponibilizadas pelo PNI (Programa Nacional de Imunização).

SIGA o Portal O Norte nas redes sociais: FacebookTwitter e Instagram
 
No mês de novembro, todas as equipes de vacinação do município de Araguaína, compostas por 83 profissionais, participaram das oficinas ofertadas pelo Ministério da Saúde por intermédio do DPNI (Departamento de Imunização e Doenças Imunopreveníveis) e da SAPS (Secretaria de Atenção Primária à Saúde).
 
As capacitações propõem ações de microplanejamento para estudar as necessidades locais de cada município e criar estratégias para aumentar a cobertura vacinal. O próximo passo dos profissionais que atuam nas UBS (Unidades Básicas de Saúde) é definir as ações que melhor se encaixam às necessidades de cada região da cidade.
 
“Precisamos conhecer bem o território, analisar a situação encontrada, onde estão as populações mais vulneráveis, definir quais as melhores estratégias de vacinação, fazer o monitoramento e avaliação dessas ações. O principal objetivo é que, com todo esse processo, a vacinação possa ser mais efetiva e volte a alcançar os altos índices de cobertura”, destaca a diretora de imunização de Araguaína, Samilla  Braga
 
Microplanejamento
 
O método é recomendado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) e consiste em diversas atividades com foco na realidade local de cada município, desde a definição da população alvo, escolha das vacinas, definição de datas e locais de vacinação, até a logística.
 
Entre as estratégias que podem ser adotadas no microplanejamento pelos municípios estão a realização do “Dia D” de vacinação, busca ativa de não vacinados, vacinação em qualquer contato com serviço de saúde, vacinação nas escolas, vacinação para além das unidades de saúde e checagem da caderneta de vacinação.
 
Melhorar os índices
 
Samilla acredita que essa mobilização possa ser um novo momento para mudar o cenário da baixa procura pelas vacinas no país e que a população, principalmente os pais e responsáveis por crianças e adolescentes, possa reconhecer a importância de manter o cartão vacinal em dia.
 
“Além de estarem protegidas, pessoas que se vacinam também contribuem para a prevenção e controle de doenças infecciosas em toda a comunidade. Por isso, contamos com a participação da população para que se vacine, principalmente os mais vulneráveis, como crianças e idosos. Juntos, podemos mudar a realidade da baixa imunização e aumentar os índices”, pontua a diretora.
 
Representatividade
 
Samilla também se tornou multiplicadora nas informações e, junto à comitiva da Secretaria Estadual da Saúde, levou o conhecimento adquirido durante a formação para os profissionais dos municípios das regiões Médio Norte do estado.

*Prefeitura de Araguaína