Palmas
30º
Araguaína
30º
Gurupi
28º
Porto Nacional
27º
EM ARAGUAÍNA

Comunicadora enfrenta transtorno pós-traumático e mobiliza ação que beneficia dezenas de famílias

23 dezembro 2023 - 08h01Por Da Redação

Uma ação social realizada pela comunicadora, Magna Cavalcante (40 anos), beneficiou dezenas de famílias carentes nos setores Presidente Lula e Maracanã em Araguaína. Foram quase 200 cestas básicas doadas esta semana. 

"Ter a oportunidade de estender a mão para quem precisa é um privilégio e me sinto abençoada por isso. Eu realmente acredito que essa iniciativa vai fazer a diferença na mesa de muitas famílias que precisam nesta semana que antecede o Natal", contou emocionada a comunicadora em entrevista ao Portal O Norte acrescentando que essa foi a primeira vez que realizou uma ação beneficente que alcançou um número maior de pessoas. "A sensação de olhar nos olhos de alguém e saber que você contribuiu para um dia melhor para ela não tem preço". 

Magna é repórter e apresentadora de TV e atuou por cerca de 25 anos nesse ramo da comunicação, mas precisou se afastar da profissão para cuidar do pai que lutava contra um câncer agressivo e não resistiu. Após perder o pai, Magna revela que ainda não se sente preparada para voltar a atuar na área e faz acompanhamento psicológico após ser diagnosticada com transtorno de ansiedade pós-traumático. 

"Neste mês de dezembro completa um ano que meu pai faleceu. Confesso que é uma dor que ainda não superei, mas ajudar o próximo de certa forma me aproxima dele, porque um dos grandes aprendizados que meu pai me deixou foi o da empatia, de se colocar no lugar do outro e mesmo diante da morte ele manteve o espírito leve e essa memória é o que me fortalece". 

Magna afirma que ainda não superou a morte do pai, que faleceu vítima de câncer há um ano. 

Magna lembra que em mais de duas décadas de profissão, quando passou por várias emissoras se destacando em reportagens policiais viu de perto o sofrimento de muitas famílias araguainenses: "Sempre ajudei dentro das minhas possibilidades, quem me procurava pedindo apoio. Quem trabalha no campo da comunicação conhece de perto a dura realidade de muitas pessoas que muitas vezes vai além do que a gente pode enxergar e o que eu peço a Deus é que continue me dando a chance de poder alcançar ainda mais famílias com ações como essa", pontua.