Palmas
28º
Araguaína
29º
Gurupi
30º
Porto Nacional
25º
SUPERAÇÃO E EMPREENDEDORISMO

Conheça a trajetória da empresária que está mudando a cultura de consumo em Araguaína

08 fevereiro 2024 - 19h00Por Da Redação

Hoje você vai conhecer um pouco da história da empreendedora, Sabrina da Silva Gonçalves Ponki Kückelhaus (34 anos), que enfrentou muitos desafios ao longo de sua jornada e agora em Araguaína trilha os caminhos do sucesso profissional e pessoal. 

Sabrina começa a entrevista destacando: "Sempre digo que não nasci herdeira mas trabalhar é meu ponto forte e quem faz a oportunidade somos nós. Mas agora também preciso dizer que não é fácil algumas coisas que vou contar aqui, porém, acredito que minha história reflete a voz silenciada de muitas mulheres que não se sentem confortáveis em revelar experiências traumáticas que marcaram suas vidas".

Natural de Imperatriz (MA), mudou-se com a família para Goiânia (GO) quando tinha apenas 15 dias de nascida. Aos 11 anos Sabrina e a família vieram para o Tocantins para morar em Palmas e neste período ela lembra do seu primeiro ato de empreendedorismo. 

EMPREENDENDO NA INFÂNCIA

"Sou de família humilde e meus pais, por exemplo, não tinham como me dar todo dia dinheiro para o lanche da escola. Um dia, bem na época dos pequis, tive a ideia de colher os frutos e com um carrinho de mão do meu pai, fui vender eles na porta de um mercadinho próximo da nossa casa. Vendi tudo e a sensação de ter o próprio dinheiro suado na mão foi indescritível. Vergonha de trabalhar? Nunca tive!", garante. 

FACULDADE

Aos 18 anos, Sabrina ingressou na faculdade de Farmácia e Bioquímica e dividia seu dia a dia entre trabalhar para pagar a faculdade e cumprir a grade do curso. "Foram tempos de muita correria, saía de casa de manhã e só voltava à noite para dormir, mas eu sempre quis ser independente e não ficava esperando que ninguém fizesse algo por mim. Eu sabia que precisava correr atrás dos meus objetivos e assim eu agia", conta.

RELACIONAMENTO TÓXICO

Aos 20 anos, Sabrina decidiu deixar tudo para trás no Tocantins e seguir seu coração ao mudar-se para São Paulo com o namorado 20 anos mais velho, com quem se relacionava desde os 18. 

"Era um relacionamento conturbado, cheio de idas e vindas. Mas eu tinha ele como referência por ser mais experiente na vida, inteligente. Só que ele era bastante possessivo e ciumento. Eu confundia isso com cuidado. Mas na realidade eu estava presa a um relacionamento abusivo e totalmennte dependente emocional dele, que ditava até o que eu vestia, falava e fazia acreditar que eu nunca acharia alguém melhor que ele", lembra.

Os 2 anos seguintes foram difíceis para Sabrina. "Eu estava depressiva, me sentia muito mais velha do que eu era, até no jeito de me vestir. Tinha deixado de acreditar em mim e não me sentia amada". Em uma das muitas discussões de casais que eles tinham, Sabrina resolveu dar um basta e foi quando voltou para o Tocantins em 2012.

"Me sentia envergonhada, porque fiz tudo isso contra a vontade dos meus pais e pessoas que me amavam. voltei pra casa deles e fui bem recebida de volta, sem questionamentos, sem julgamentos. Isso foi muito importante pra mim, mas eu agora queria meu espaço, privacidade só que eu estava perdida e não sabia por onde começar."

ESPIRITUALIDADE

Sabrina conta que depois de chegar na capital em uma visita a uma igreja evangélica à convite de uma amiga, teve uma revelação: "Eu fui para o culto e uma mulher desconhecida não parava de me olhar. No final ela se aproximou de mim, me disse coisas que somente eu sabia ao meu respeito e que Deus me trouxe de volta com propósito. Que minha prosperidade pessoal e profissional estava aqui no Tocantins. Meu marido, minha faculdade, meu trabalho...Foi uma experiência fora do comum pra mim, naquele momento eu senti verdadeiramente que Deus estava falando comigo".  

NOVO AMOR 

De volta ao Tocantins, Sabrina ingressou no ramo imobiliário, trabalhando na TOC Incorporadora e Construtora, se especializou em transações imobiliárias e atuava como coordenadora de vendas. E foi nesta empresa em novembro de 2013 que conheceu Samuel Kückelhaus (Hoje com 33 anos), um jovem estudante de engenharia que trabalhava como auxiliar. "Namoramos uma semana e casamos. Mas diferente do relacionamento anterior, eu não tinha nenhuma dúvida sobre nossa decisão".

A atenção e respeito de Samuel causou estranheza nos primeiros dias para Sabrina: "Confesso que não estava acostumada a ser tão bem tratada mas o Samuel com muita paciência me ensinou o verdadeiro sentido de amor entre um homem e uma mulher".

NOVA JORNADA

Casada e incentivada pelo marido, Sabrina retomou os estudos, dessa vez ingressando no curso de Administração. Saiu da TOC e dividiu os estudos com uma jornada intensa de trabalho atuando como estagiária no Ministério Público Federal (MPF) e atendente na Latam. "Eu dormia cerca de 3 horas por dia, mas foi um período de muito aprendizado pra mim, especialmente na Latam. Muitos detalhes da cultura da empresa eu trago comigo até hoje e são pontos primordiais de qualidade e profissionalismo que busco aprimorar e aplicar em nossos negócios", observa.

NASCE UM BRECHÓ

Em meio a um cotidiano corrido, Sabrina não abria mão de um tempo dedicado a uma paixão pessoal: o brechó.

"Eu sempre amei Brechó, lembro de aos 8 anos falar que um dia teria um Brechó pra mim. Em 2015 minha amiga Karoline Francisca e eu demos vida ao "Muamba Risoflora Brechó" que era um evento que promovíamos a cada 2 ou 3 meses para incentivar o empreendedorismo feminino. Minha casa tinha uma área bastante espaçosa e lá reuníamos mulheres para compartilhar experiências e vender suas artes enquanto eu vendia roupas". 

MUDANÇA DE PLANOS

Em 2017, Sabrina foi promovida na Latam e precisou se mudar para São Paulo para ocupar o novo cargo. A decisão forçou ela a estacionar o sonho de um brechó. Mas 2 anos depois de ser diagnosticada com fibromialgia, Sabrina foi forçada a desacelerar para cuidar da saúde, foi quando decidiu se desligar da Latam e embarcar com o marido de volta para o Tocantins, dessa vez de mudança para a cidade de Araguaína. 

A CHEGADA EM ARAGUAÍNA

Com experiência no mercado imobiliário, não foi difícil para Sabrina se adaptar em Araguaína, onde começou a atuar como coordenadora de vendas na Postigo Imobiliária, empresa da família de Samuel, que já atuava como Engenheiro. 

E foi aqui na capital econômica do Estado, que eles decidiram que estava na hora da família crescer. Com 8 anos de casados, Sabrina engravidou e em 5 de janeiro de 2022 deu luz ao gêmeos Yohan e Ravi. "Sem dúvidas a chegada dos meus filhos foi uma das maiores alegrias e realizações da minha vida". lembra.

Técnica em transações imobiliárias, graduada em Administração de empresas e Pós-Graduada em Neuromarketing, Sabrina não para e atualmente se equilibra entre vida profissional e pessoal mantendo os pés no chão, mas sem deixar de sonhar alto e claro: realizar.

GARIMPÔ

Mesmo em meio a tantos afazeres incluindo a maternidade, Sabrina decidiu que era hora de reascender a chama do sonho de infância de ter seu próprio brechó e em março de 2022 foi inaugurado o "Garimpô Brechó e Outlet", que desde então tem conquistado espaço e reconhecimento na cidade e região: 

"O Garimpô criou entre as mulheres araguainenses uma nova cultura, a de Garimpar. É um portal de oportunidadades porque além de peças de moda circular lindíssimas que, diferente de muitos brechós são selecionadas de forma criteriosa, somos também Outlet (com peças na etiqueta) que recebemos de lojistas muitas vezes reféns de coleções. Ao invés de deixarem essas peças paradas em suas lojas, eles negociam com o Garimpô, que proporciona às nossas clientes a oportunidade de adquirir peças de qualidade por valores muito mais acessíveis", explica. 

Sabrina destaca que já vem trabalhando na expansão do Garimpô visando a implantação de franquias: "É um desafio e tanto que requer um planejamento minuncioso e em breve traremos mais detalhes sobre essa etapa de desenvolvimento do negócio. Tudo no seu tempo". 

POSTIGO 

No ramo imobiliário, a empreendedora também não deixa a desejar e vislumbra planos ambiciosos para o empreendimento da família. 

"A Postigo está em uma nova fase de crescimento com a criação do grupo empresarial, onde meus sogros Ricardo dos Santos Kückelhaus e Maria Teresa Postigo Ponki Kückelhaus estarão a partir de agora à frente do Correspondente Postigo e a franquia Supera, enquanto Samuel e eu assumimos a direção da Postigo inteligência Imobiliária", disse acrescentando: "Temos um desafio gigante pela frente, pois a Postigo é uma empresa consolidada, referência em Araguaína com mais de 12 anos de mercado e agora traremos uma gestão moderna e unindo a parceiros que farão com que a experiência dos nossos clientes se tornem ainda mais completa e satisfatória", garante. 

VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL 

Empreendedora engajada, Sabrina que é membro do Conselho da Mulher Empreeendedora e da Cultura (CMEC) da Associação Comercial e Industrial de Araguaína (Aciara),  destaca a importância da valorização profissional e capacitação de suas equipes:

"Para isso eu conto muito com instituições como o Sebrae e Aciara. Estar envolvida em projetos como esses nos dá a oportunidade de trazer muitas capacitações e conhecimento para nossos colaboradores. Acredito que sozinhos podemos até chegar mais rápido, mas acompanhados nós chegamos mais longe. Não quero crescer sozinha quero que todos ao meu redor sejam cada dia melhores e que cresçam como humanos e como profissionais", afirma.  

"MAIOR INVESTIMENTO"

Apesar da correria profissional, Sabrina garante que não abre mão do seu maior investimento: "Sou a CEO do meu lar e encaro como meu maior desafio, ser mãe de gêmeos. Acredito que educar um ser humano seja o maior dos meus desafios, minha família é meu maior patrimônio e hoje tenho tudo que pedi pra Deus", ressalta.

Sabrina finaliza relembrando o resultado de sua trajetória: "Muitas coisas boas e ruins aconteceram ao longo do caminho, mas acredito que cada uma delas me trouxe até aqui e se hoje sou o que sou, mais forte, convicta e independente é pela soma de todas as experiências que tive na minha jornada", pontua.