Palmas
33º
Araguaína
35º
Gurupi
33º
Porto Nacional
32º
ARAGUAÍNA

Mais de 11 mil estudantes participam de feiras sobre empreendedorismo

28 novembro 2023 - 08h01

Após participar da primeira aula do programa JEPP (Jovens Empreendedores Primeiros Passos), desenvolvido a partir de uma parceria entre a Prefeitura de Araguaína e o Sebrae há 10 anos, o aluno João Pedro Feitosa, de apenas oito anos, decidiu se tornar um empreendedor.

SIGA o Portal O Norte nas redes sociais: FacebookTwitter e Instagram
 
“Quando aprendi o passo a passo de como produzir temperos caseiros, eu pensei: vou fazer para ajudar meus pais. Agora as pessoas compram, gostam e encomendam de novo”, conta o estudante do 5º ano da Escola Municipal Gentil Ferreira Brito.
 
A mãe, Cláudia Vicente da Silva Costa, de 39 anos, lembra como se fosse hoje do dia em que o filho chegou em casa empolgado com a ideia. “Naquele dia ele voltou da escola muito feliz, contando que aprendeu a fazer temperos caseiros e que eu não precisava mais comprar, pois ele mesmo iria produzir. Eu dei o maior apoio e fui até o supermercado com ele para comprar os primeiros ingredientes”, disse.
 
Mini empreendedor de sucesso
 
O tempero caseiro não só conquistou a família do jovem empreendedor, como também os vizinhos e amigos. “Ele é quem prepara e comercializa o produto. Todo o valor arrecadado ele guarda em uma conta e faz a contabilidade. Ver meu filho assim é motivo de muito orgulho e eu só tenho a agradecer a escola e a este projeto maravilhoso que transformou a vida dele”, expressou a mãe.
 
Assim como a história do João, outras 11 mil crianças de 38 escolas da rede municipal de ensino de Araguaína são beneficiadas com o projeto JEPP, que faz parte do Programa Nacional de Educação Empreendedora do Sebrae. Neste ano, prefeitura e Sebrae investiram R$ 300 mil para a compra de materiais e capacitações.
 
De acordo com a secretária da Educação de Araguaína, Elizângela Moura, o projeto é  fundamental para o processo de desenvolvimento humano, pois ajuda a despertar a realização dos sonhos, valorizando e planejando o futuro.
 
“Além de estimular os comportamentos empreendedores, essa iniciativa também valoriza ideias, estimula a criatividade e ajuda a desenvolver o autoconhecimento. Todos esses processos são fundamentais para o desenvolvimento dessas crianças, que, ao chegar na idade adulta, estarão mais seguras para empreender”, disse a secretária.
 
Preparando desde cedo
 
Desde 2013, o projeto já atendeu mais de 9 milhões de estudantes e capacitou cerca de 490 mil professores no Brasil. Para a analista do Sebrae e responsável pelo projeto em Araguaína, Ilma Lopes, o empreendedorismo não é só para quem tem empresa, o empreendedorismo é fazer com que crianças despertem o interesse de empreender desde a infância.
 
“Por meio deste projeto, todas essas crianças têm a oportunidade de serem protagonistas das suas próprias vidas, tendo o conhecimento, desde a infância, sobre economia, possibilidades e sustentabilidade. Nossa maior alegria é olhar para esses 10 anos de história e se emocionar com tantas transformações”, ressaltou.
 
Feira do JEPP
 
A partir da metodologia aplicada ao longo do ano, os estudantes são incentivados a pensar desde pequenos sobre a importância do empreendedorismo. Além de desenvolver habilidades, também é preciso pôr em prática todo o aprendizado, por isso a feira Culminância do JEPP é realizada todos os anos.
 
Com tendas montadas nas 38 escolas, alunos, com o auxílio de seus professores, fizeram a exposição de diversos produtos, como conservas, brinquedos feitos com materiais recicláveis, pizzas, bolos, chás, entre outros.
 
Neste ano, o projeto JEPP Araguaína será inscrito no 12º Prêmio Sebrae Prefeitura Empreendedora na etapa estadual.
 
Trabalho em equipe
 
Um dos fatores para o sucesso de uma empresa é a atuação coletiva e, na feira do JEPP, o que não falta é dedicação dos grupos. Na barraca “Armazém Saudável”, por exemplo, as alunas Angélica e Tauane trabalharam juntas o tempo todo.
 
Enquanto uma mostrava os temperos e conservas de legumes para os clientes, a outra explicava sobre os ingredientes. “Aqui tem um tempero muito bom que vai deixar sua comida mais gostosa. Tem alho, cebola, sal e mais uns temperos”, disse Tauane, de apenas 7 anos.
 
Professores capacitados
 
Para cada ano do ensino fundamental existe um tema específico, com uma metodologia que favorece o desenvolvimento das crianças no empreendedorismo. Os professores também passam por uma capacitação para serem multiplicadores do projeto.
 
“Foi uma longa caminhada e o mais importante é saber que estamos contribuindo com a vida dessas crianças. Tenho a certeza de que todo esse trabalho fará a diferença lá na frente. Gratidão aos alunos, à equipe escolar e às famílias que não mediram esforços para que esta feira acontecesse”, disse a professora da Escola Municipal Gentil Ferreira Brito, Solange Almeida.
 
Incentivo para o futuro
 
Quem visitou as feiras das escolas também se encantou com as diversas exposições de produtos criados por alunos com idades de 7 a 12 anos, como é o caso da moradora Sebastiana Jesus Nascimento, de 67 anos. Ao lado do bisneto Arthur, ela conta que ficou admirada com a competência das crianças.
 
“Fiquei impressionada com a capacidade delas. Tudo isso que estão aprendendo vai contribuir com a vida delas, pois assim eles têm a consciência das coisas, dos valores, da importância de aplicar e economizar o dinheiro, e o principal: nunca deixar de sonhar e pensar grande”, disse Dona Sebastiana, que mora em Araguaína há mais de 50 anos.
 
A feira Culminância do JEPP está sendo realizada desde o dia 10 de novembro em todas as escolas municipais para alunos do 1º ao 5º ano, e segue com as apresentações até o dia 4 de dezembro.