Palmas
31º
Araguaína
30º
Gurupi
30º
Porto Nacional
32º
EM ARAGUAÍNA

Mais de 27 mil cães e gatos foram vacinados e imunização contra a raiva continua

27 fevereiro 2024 - 08h44

Quando ficou sabendo do Dia D de vacinação contra a raiva e o encoleiramento de cães pelas redes sociais, a auxiliar administrativa Suzana Santos se organizou levar a cadela Frida até UBS da Vila Aliança, um dos 29 pontos de atendimento à população na cidade, para receber a dose e a coleira de proteção contra o calazar.

SIGA o Portal O Norte nas redes sociais: FacebookTwitter e Instagram
 
“É muito importante que os tutores participem de ações como essa, porque os nossos pets merecem toda saúde, segurança, amor e carinho”, disse Suzana. A cachorrinha Frida fez parte dos mais de 13 mil cães e gatos que receberam a dose da vacina antirrábica no Dia D, que marcou o fim da campanha, iniciada ainda em 2023.
 
No ano passado, os ACEs (Agentes de Combate a Endemias) iniciaram a aplicação das vacinas antirrábicas em 60 bairros da cidade, além da zona rural. No total, o CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) de Araguaína já imunizou mais de 27 mil animais.
 
A vacinação antirrábica é importantíssima, porque a raiva, apesar de não termos casos há 18 anos em Araguaína, é uma doença fatal transmitida pelos gatos e cachorros, então a única forma de proteger os pets e toda a família é vacinando”, afirmou o superintendente de Vigilância em Saúde, Eduardo Freitas.
 
Proteção contra o calazar
 
O encoleiramento de cães, iniciado em 2022, em bairros com altos índices de leishmaniose canina, mais conhecida como calazar, já beneficiou mais de 7.200 animais e a expectativa da Prefeitura de Araguaína é contemplar 25 mil cães com a proteção. A coleira impregnada com inseticida deltametrina é uma estratégia eficaz na prevenção da doença e é exclusiva para cães com mais de três meses que ainda não foram encoleirados. A renovação é feita a cada seis meses em domicílio pelos ACEs.
 
“Araguaína é a primeira cidade do Tocantins a distribuir coleiras repelentes de mosquito do calazar para a população”, ressaltou o superintendente.
 
Respeito aos bichinhos
 
A estudante de Psicologia, Júlia Rocha, é tutora das gatinhas Gamora, de sete meses, e Nebulosa, de três meses. Ela gostou bastante do atendimento, principalmente porque não precisou esperar muito para aplicar a vacina antirrábica nas suas pets, que estava bastante agitadas com a situação.
 
“O atendimento foi muito bom, de alta qualidade e de muita importância para a saúde dos nossos bichinhos e da comunidade. Os profissionais foram bastante carinhosos com as gatinhas, a aplicação da vacina foi suave e elas nem sentiram nada durante o processo", compartilhou Júlia
 
As ações continuam
 
A vacinação antirrábica continua à disposição da população no CCZ, localizado na Rua Verdes Mares, nº 21, no Parque dos Sonhos Dourados, e no Centro Municipal de Castração, que fica na Avenida Santa Terezinha, nº 506, no Setor Santa Terezinha. Já o encoleiramento dos animais segue sendo feito pelos ACEs, em domicílio, nos setores onde há maior incidência de casos de calazar nos cachorros.