Palmas
31º
Araguaína
33º
Gurupi
31º
Porto Nacional
31º
CORAJOSO

Prefeito de Araguaína viraliza nas redes sociais após capturar cobra com as mãos

29 janeiro 2024 - 10h14

 

Uma atitude do prefeito de Araguaína, Wagner Rodrigues (UB), deu o que falar e viralizou nas redes sociais nesse domingo (28), depois de um vídeo publicado nas redes sociais que mostra um momento de lazer em que o gestor capturou uma cobra em uma chácara. 

No vídeo postado no Instagram do ex-deputado federal, Tiago Dimas, é possível ver o prefeito se aproximando com cautela da cobra e com um galho consegue imobilizar a serpente, segurando em seguida pela cabeça dela e levando-a para soltar em uma área de mata. 

SIGA o Portal O Norte nas redes sociais: FacebookTwitter e Instagram

"Esse meu prefeito é diferenciado! Mostrou que não tem medo e que respeita a natureza! A criançada ficou feliz e vibrou com a coragem do tio Wagner”, escreveu Tiago Dimas.

A atitude do prefeito rendeu vários comentários na postagem, de internautas parabenizando Wagner pela coragem e por não ter ferido a serpente. 

Cobras no Tocantins 

A Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio da área técnica de Zoonoses e Animais Peçonhentos, já orientou a população sobre como proceder em caso de acidentes com serpentes, ressaltando que nenhuma serpente ataca as pessoas, elas apenas se defendem quando estão amedrontadas. Além disso, as peçonhentas representam apenas 15% de todas as serpentes existentes no Tocantins.

Toda serpente tem um papel fundamental no meio ambiente, seja no controle da população de outras espécies de animais ou na produção de fármacos a partir do veneno.

A serpente mais comum no Tocantins é a jararaca, e quando ela ataca é comum causar dor, edema, hemorragia e necrose no local da picada, o paciente deve ser levado a uma Unidade de Saúde imediatamente.

A SES-TO também destacou que matar serpentes é crime contra a fauna silvestre (Lei Federal n° 9.605/1998). Caso algum morador se depare com uma cobra serpente dentro de casa, a Polícia Militar Ambiental deverá ser acionada para retirada do animal.

As serpentes corais-verdadeiras do Tocantins são calmas, não dão bote e tendem a fugir quando encontradas pelo homem. Os acidentes são raros e ocorrem quando as pessoas tentam manipulá-las com a mão. Em média ocorrem no Tocantins 725 acidentes no ano com serpentes, a maioria na zona rural.

O Tocantins possui 32 municípios com unidades de saúde que são referência para atendimentos antipeçonhentos.