Palmas
24º
Araguaína
23º
Gurupi
23º
Porto Nacional
25º
EDUCADOR TRANSFORMADOR

Professora de Araguaína conquista o 1º lugar de prêmio estadual de Educação

04 abril 2024 - 09h05

Araguaína conquistou o 1º lugar na categoria Educação Infantil do Prêmio de Educador Transformador 2024 no Estado do Tocantins com o projeto “Aves do Nosso Quintal”. A iniciativa envolveu crianças na faixa etária de quatro anos e teve o objetivo de ampliar o conhecimento desses estudantes em relação aos seres vivos e a natureza.

SIGA o Portal O Norte nas redes sociais: FacebookTwitter e Instagram
 
O projeto nasceu da curiosidade dos alunos, que viam as aves fazerem ninhos na escola e sobrevoarem o pátio do CEI (Centro Educacional Infantil) Santa Clara, no Setor Céu Azul. A atividade foi criada pela professora Gercivane Barbosa, no segundo semestre de 2022, quando lecionava para as crianças do 1º período.
 
“É importante essa observação cotidiana que o professor tem em sala de aula, perceber as necessidades dos estudantes, pois o ‘Aves do Nosso ‘Quintal’ surgiu do interesse das crianças”, disse a educadora.
 
Foram pesquisadas 15 aves da região, dentre elas a anhuma, arara canindé, coruja buraqueira, papagaio, beija-flor, entre outras. “Era um estudo local sobre os pássaros que habitavam aqui no quintal da escola e a gente decidiu ampliar os estudos para as aves do nosso cerrado, quando as crianças foram trazendo outros questionamentos”, explicou a educadora.
 
Resultado coletivo
 
Durante o desenvolvimento do “Aves do Nosso Quintal”, as interpretações, criatividade e vivências dos alunos foram elementos fundamentais usados na produção de um catálogo físico e virtual de 41 páginas.
 
O material trouxe as diferentes linguagens usadas pelas crianças, sendo composto por registros orais e desenhos sobre as aves pesquisadas utilizando materiais orgânicos, como folhas, galhos e vegetais, além de informações escritas sobre esses seres vivos.
 
No catálogo, as mais de 30 crianças envolvidas nas etapas foram nomeadas como “pequenos pesquisadores”. “Desde o início do projeto, elas foram as protagonistas. Durante todo esse processo, eu fui uma mediadora desse conhecimento, mas o resultado foi construído de forma coletiva, em grupo”, contou Gercivane.
 
Ensino humanizado
 
Mais de 400 crianças estão matriculadas no CEI Santa Clara, que atende desde o berçário integral (a partir de seis meses) a turmas do 1º ano da Educação Infantil (até cinco anos de idade). A diretora Fabiana Lima ressalta a contribuição da escola por meio de um ensino humanizado para o desenvolvimento saudável da infância.
 
“A criança é como se fosse a construção de uma casa, nós não começamos do telhado, e sim da base, e tudo o que elas aprendem aqui, levam para casa. Esse projeto é um dos que marcam e as crianças nunca esquecem. É algo muito rico e bonito de se ver. Eu só tenho a agradecer a Gercivane e as famílias também que confiaram no trabalho da gente”, compartilhou Fabiana.

A premiação
 
Em sua 2ª Edição, o Prêmio Educador Transformador buscou reconhecer projetos inovadores de professores brasileiros que tenham sido implementados com alunos de diferentes etapas e modalidades de ensino, em instituições de ensino públicas ou privadas do país.
 
A premiação foi aberta aos projetos educacionais desenvolvidos entre 2021 e 2023, nas categorias Educação Infantil, Ensino Fundamental, Médio Regular, Educação Profissional, Educação de Jovens e Adultos (EJA) e Educação Superior. Na categoria Educação Infantil, Araguaína foi selecionada em 1º lugar; o CEI O Pelicano, de Dianópolis, conquistou a segunda colocação; e o CEI João e Maria, de Palmas, obteve o 3º lugar.
 
“Ficar em primeiro lugar no estado foi uma surpresa muito agradável e eu fiquei muito feliz em poder ver que esse projeto também terá uma visibilidade para outros municípios do estado do Tocantins e quem sabe do Brasil, inspirando novas práticas de educação”, finalizou a professora Gercivane Barbosa.
 
Conheça o projeto
 
O catálogo do projeto “Aves do Nosso Quintal” está disponível para toda a rede de Educação e pode ser acessado por meio do link https://bit.ly/43yOgKk. O material finaliza com o questionamento da aluna Maria Vitória Ferreira, de quatro anos. “Como passarinhos tão pequenos fazem ninhos tão grandes?”.