Palmas
26º
Araguaína
24º
Gurupi
24º
Porto Nacional
27º
INDEPENDÊNCIA DO BRASIL

Coração de dom Pedro 1º chega a Brasília nesta segunda-feira

22 agosto 2022 - 14h15Por R7 Notícias

O coração de Dom Pedro 1º chegou a Brasília na manhã desta segunda-feira (22). O órgão do primeiro imperador do Brasil é conservado em formol em uma urna e veio da cidade do Porto, em Portugal, em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB). 

É a primeira vez em 187 anos que o coração do ex-imperador deixa Portugal. O coração é mantido na igreja de Nossa Senhora da Lapa, no Porto. A reportagem apurou que o lado português não impôs nenhuma condição para o translado do órgão, salvo a exigência de laudo técnico que atestasse a viagem ao Brasil sem sofrer danos.

A relíquia foi recepcionada em uma cerimônia com honras de chefe de Estado. Entre os presentes, estavam os ministros Luiz Ramos (Secretaria-Geral), Marcelo Queiroga (Saúde), Paulo Sérgio Nogueira (Defesa) e Bruno Bianco (Advocacia-Geral da União).

O órgão ficará exposto na capital federal nas celebrações dos 200 anos da Independência, durante o mês de setembro. O governo realiza, desde o dia 15 de agosto, a exposição no térreo do Palácio do Planalto. 

A mostra, que terá duração de três meses, é composta da exposição iconográfica da Biblioteca Nacional Memória, Política e Sociedade: 200 anos de independência e da exposição de livros comemorativos da Fundação Alexandre de Gusmão do Ministério das Relações Exteriores e de selos comemorativos dos Correios.

Compõem também o ambiente as caixas Centenária e Bicentenária da Imprensa Nacional, moedas comemorativas do Banco Central, bandeiras históricas, além de totens para acesso à programação do bicentenário pelo Brasil.

Restos mortais

Dom Pedro 1º morreu de tuberculose em 24 de setembro de 1834. Os restos mortais do imperador, que em Portugal é conhecido como dom Pedro 4º, foram transferidos para São Paulo, com exceção do coração, e sepultados no Monumento à Independência, em 1972. A cripta imperial está localizada no parque da Independência, sob o Monumento à Independência, no bairro do Ipiranga.

Países lusófonos

O presidente Jair Bolsonaro (PL) convidou chefes de Estado de países de língua portuguesa para as comemorações do bicentenário da Independência do Brasil em 7 de setembro.

Entre os convidados estão Marcelo Rebelo de Souza (Portugal), João Lourenço (Angola), Umaro Sissoco Embaló (Guiné-Bissau), Carlos Vila Nova (São Tomé e Príncipe), Filipe Nyusi (Moçambique), José Ramos-Horta (Timor Leste) e José Maria Neves (Cabo Verde).