Palmas
22º
Araguaína
21º
Gurupi
20º
Porto Nacional
22º
RIO DE JANEIRO

Filha é presa suspeita de roubar mais de R$ 700 milhões em obras de arte da mãe

10 agosto 2022 - 11h54Por R7 Notícias

A Polícia Civil prendeu, na manhã desta quarta-feira (10), uma mulher suspeita de aplicar golpes milionários na própria mãe na zona sul do Rio de Janeiro. De acordo com as investigações, ela e comparsas roubaram quadros que faziam parte da coleção de arte da idosa, de 82 anos, e que, somados, valiam cerca de R$ 720 milhões.

A operação da Deapti (Delegacia Especial de Atendimento à Pessoa da Terceira Idade) foi batizada de Sol Poente, nome de um quadro da pintora Tarsila do Amaral que integrava o acervo da vítima e foi encontrado na casa de um dos criminosos. A obra está avaliada em R$ 250 milhões e será submetida à perícia dos agentes, que vão atestar sua originalidade.

Até o momento, quatro pessoas foram presas na ação. A apuração da polícia durou cerca de dois anos e constatou que, ao todo, 16 quadros foram subtraídos da vítima pela quadrilha.

O golpe, segundo as investigações, começou a ser aplicado em 2020.  A idosa, viúva de um colecionador de arte, foi abordada por uma mulher que se dizia vidente e afirmou que sua filha estava doente e morreria em breve.

A vítima foi convencida de que precisava arcar com o suposto tratamento da filha e, para isso, realizou oito transferências bancárias que somaram mais de R$ 5 milhões em menos de duas semanas.

A suspeita passou a isolar a mãe do convívio social e a demitir funcionários da casa. Desconfiada, a idosa suspendeu os pagamentos e, então, começou a ser agredida e ameaçada pela filha e pelos comparsas.

Os quadros eram vendidos a negociadores que acreditavam estar comprando as obras de forma legítima. Outra famosa pintura de Tarsila, O Sono, foi encontrada em São Paulo com um vendedor de arte. Ele já havia comercializado outras duas obras que, atualmente, estão expostas no Museu de Arte Latino-Americana, em Buenos Aires, na Argentina.

Na operação, a polícia pretende cumprir seis mandados de prisão e outros de busca e apreensão e bloqueio de bens.