Palmas
31º
Araguaína
34º
Gurupi
34º
Porto Nacional
32º
BIOSSEGURIDADE

Adapec orienta técnicos de granjas avícolas sobre prazo para declaração

12 janeiro 2024 - 08h38

O Tocantins é livre da Influenza Aviária de Alta Patogenicidade (IAAP), mas devido ao crescente número de focos em animais silvestres e em aves domésticas de subsistência no Brasil, a Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) reforça diversas medidas, entre elas, que os Responsáveis Técnicos (RTs) pelas granjas avícolas apresentem a declaração do cumprimento dos requisitos de biosseguridade até o dia 31 de janeiro de 2024. O Tocantins conta com 113 granjas ativas.

SIGA o Portal O Norte nas redes sociais: FacebookTwitter e Instagram

A responsável pelo Programa Estadual de Sanidade Avícola (Pesa), Mariana Teles, explica que no dia 8 de dezembro foi realizada reunião com o Comitê de Sanidade Avícola do Estado (Coesa) para intensificar as ações, que são preconizadas pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa). “Cabe aos RTs  contratados pelas granjas a execução dos controles higiênico-sanitários dos plantéis desses estabelecimentos avícolas de reprodução e comerciais, e a nós a fiscalização e observância das normas conforme prevê a legislação”, observa. 

Atuação

Em 2023, foram produzidos 27,9 milhões de frangos de corte no Estado. Para preservar a sanidade de todo plantel, a Adapec realiza atendimento a notificação de enfermidade em aves ou investigação de mortalidade elevada em granjas; realiza vistoria em granja avícola e o cadastro e/ou recadastro; vigilância ativa em propriedades de maior risco; fiscalização em lojas agropecuárias que vendem aves vivas, entre outros.

Com o objetivo de prevenir e combater com resposta rápida em caso de introdução da doença, em dezembro de 2023, o Governo do Tocantins, por meio da Adapec firmou convênio no valor de R$ 590,5 mil, sendo R$ 570,7 mil provenientes do Ministério da Agricultura e R$ 19,7 mil de contrapartida do Estado para aquisição de materiais e serviços.

Saiba mais

Em maio de 2023, o Brasil registrou o primeiro caso de IAAP em ave silvestre. Desde então, tem adotado medidas para impedir a proliferação da doença. Uma delas foi decretar estado de emergência zoossanitária em todo o Território Nacional, declarado por meio da publicação da Portaria Mapa nº 587/2023, prorrogada por mais 180 dias pela Portaria Mapa nº 624/2023. O Tocantins também decretou estado de emergência e segue o prazo do Mapa.

Atualmente, já foram registrados 151 focos da doença em oito estados: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Espírito Santo, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Bahia e Mato Grosso do Sul. 

*Secom Tocantins