Palmas
29º
Araguaína
31º
Gurupi
31º
Porto Nacional
31º
CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

Governo inaugura monumento em local onde será o Parque Tecnológico do Tocantins

04 abril 2024 - 09h14

O vice-governador do Tocantins, Laurez Moreira, esteve presente na 2ª Conferência Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, realizada em Palmas, nesta quarta-feira, 3. Com o tema Ciência, Tecnologia e Inovação para um Tocantins justo, Sustentável e Desenvolvido, o evento contou com a participação de representantes do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e discutiu a importância da elaboração da Estratégia Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação para os próximos anos (2024-2030). Antes do momento inaugural do evento, o vice-governador, acompanhado de uma equipe do Governo do Tocantins, e o diretor da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), Carlos Aragão, estiveram na Avenida NS-15, região norte de Palmas, onde foi inaugurado o Monumento à Ciência e Tecnologia, marcando o local em que será instalado o Parque Tecnológico do Tocantins.

SIGA o Portal O Norte nas redes sociais: FacebookTwitter e Instagram

Ao reforçar o compromisso com o desenvolvimento da ciência, o vice-governador Laurez Moreira disse que o objetivo do Estado é colaborar com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação para avançar em discussões necessárias, visando transformar o Tocantins em um importante polo tecnológico. "Saímos de um Estado que produzia para subsistência, para ser, atualmente, o 3° maior produtor de arroz do País. E nós devemos isso à devida utilização da ciência e tecnologia na agroprodução do Tocantins", afirmou o vice-governador, ao enaltecer a união com o governo federal e as instituições de ensino superior.

A presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Tocantins (Fapt), Germana Pires, destacou a importância da Conferência para o estado do Tocantins, sobretudo na popularização da ciência, visto que as discussões serão ampliadas para os mais variados setores da sociedade. “Estamos vivendo um marco no Tocantins, pois estamos colocando em pauta a política nacional de ciência, tecnologia e inovação no Brasil. Temos na Conferência a sociedade civil organizada, os pesquisadores, as universidades, o público em geral, o que para nós representa a discussão da ciência de forma democrática”, frisou a presidente.

Participando do evento por videoconferência, a ministra da Ciência, Tecnologia e Inovação, Luciana Santos, parabenizou o Governo do Tocantins pela realização da Conferência, ressaltando as ações do governo federal, que irão contribuir com os estados da região Norte do País. “Estou satisfeita com a realização desse evento. Estamos vendo aqui a participação popular nesse debate tão importante e tendo ciência de que, no Tocantins, a conferência tem a presença do povo, nos motiva ainda mais, pois estamos alinhados na mesma proposta. O governo federal está com iniciativas que vão favorecer os estados das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, no âmbito da pesquisa, por isso precisamos ampliar esse debate, com participação popular”, pontuou a ministra.

Na ocasião, representando o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, o diretor da Finep Carlos Aragão mencionou os esforços que o governo federal tem feito para diminuir as assimetrias de desenvolvimento entre os estados do País. "Lançamos recentemente o Pró-Infra, um edital de subvenção voltado para a recuperação e expansão da infraestrutura de pesquisa nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. A ação vai beneficiar parques laboratoriais de universidades, centros de pesquisa e instituições de ciência e tecnologia com recursos de R$ 300 milhões", mencionou o diretor da Finep.

Ao elencar a rica biodiversidade que percorre toda a extensão territorial do Tocantins, o diretor da Finep instigou os presentes a firmarem compromisso com a criação de projetos e investimentos nas áreas da tecnologia e inovação. "A ciência voltou e voltou com força. Essa conferência pretende criar um País mais justo, sustentável e desenvolvido; e isso não acontecerá sem investimento em ciência e tecnologia", concluiu Carlos Aragão.

Presente na Conferência, o estudante do 7° período de Zootecnia da Universidade Federal do Norte do Tocantins (UFNT), Ian Henrique Nunes, afirmou que vê a iniciativa como necessária para o desenvolvimento do Estado. "Acredito que todas as discussões que estamos tendo aqui têm o mesmo objetivo: fazer os diversos eixos do Estado se desenvolverem cada vez mais", comentou o acadêmico.

Monumento à ciência

Durante a manhã, o vice-governador, a equipe de governo e o diretor da Finep estiveram na Avenida NS-15, região norte de Palmas, onde foi inaugurado o Monumento à Ciência e Tecnologia, marcando o local em que será instalado o Parque Tecnológico do Tocantins. O Parque Tecnológico reunirá empresas promissoras em um local central, buscando criar um hub (ou ponto central) de produtos e serviços urbanos em diversas áreas com foco em soluções inovadoras. Com uma área total de 424 mil m², o Parque recebe um investimento inicial de R$ 30 milhões para sua implementação em Palmas.

Entusiasmada com o avanço para o campo de pesquisa no Tocantins, a presidente da Fapt comentou os ganhos que a sociedade terá com os incentivos e as parcerias que surgirão com a construção do parque no Estado. “O parque tecnológico vai representar um outro ambiente de organização do ecossistema de ciência, tecnologia e inovação. Vai envolver uma série de empresas, de inovação, novas tecnologias, aliadas ao desenvolvimento das pesquisas. Então, para nós, o potencial desse novo ambiente tecnológico, do desenvolvimento da política voltada pro desenvolvimento do Estado, é fantástico”, finalizou Germana Pires.

Conferência

2ª Conferência Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (Conecti) integra a programação da 5ª Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação (CNCTI) e ocorre durante toda esta quarta-feira, 3, das 8 às 12 horas, no auditório do Palácio Araguaia Governador José Wilson Siqueira Campos; e das 13h30 às 20h30, no prédio da reitoria da Universidade Federal do Tocantins (UFT), em Palmas.