Palmas
32º
Araguaína
35º
Gurupi
34º
Porto Nacional
32º
REUNIÃO

SES-TO debate garantia do direito à saúde dos povos quilombolas

12 janeiro 2024 - 08h32

A Secretaria de Estado da Saúde do Tocantins (SES-TO) participou nessa quarta-feira, 10, de uma reunião em conjunto com a Secretaria dos Povos Originários e Tradicionais (Sepot), com objetivo de proporcionar ações assertivas que viabilizam de forma coletiva e integral o acesso de saúde à população quilombola do Tocantins. Segundo dados do IBGE de 2022, são 12.881 quilombolas vivendo no território tocantinense.

SIGA o Portal O Norte nas redes sociais: FacebookTwitter e Instagram

“Essa reunião tem objetivo de garantir os direitos dos povos tradicionais e originários do nosso Estado, enquanto princípio básico nas políticas do SUS [Sistema Único de Saúde]. Nossa Secretaria tem o compromisso de ouvir as demandas e trabalhar de maneira coletiva com a Sepot, para melhoria da saúde das trabalhadoras e trabalhadores e consequentemente possibilitar o atendimento aos usuários com equidade, territorialidade e respeito a cada realidade do nosso Estado”, afirmou a assistente social da Equipe Técnica do Programa Diversidade na Saúde (PDS), Bianca Pereira.

 A secretária executiva da Secretaria dos Povos Originários e Tradicionais (Sepot), Cristiane Freitas, relatou que “o propósito do programa Diversidade está em muita concordância com o que a Secretaria dos Povos Originários e Tradicionais  tem como ideal junto aos Povos Originários e Tradicionais. E é por isso que estamos juntos nessa ideia transversal com equidade. Com essa união entre a Sepot e a Saúde, o Estado do Tocantins cumpre os princípios do Sistema Único de Saúde de fato”.

 “A Diretoria de Proteção aos Quilombolas, tem a honra de participar e se inteirar das ações desenvolvidas no âmbito do Programa de Diversidade. Sendo este um mecanismo para viabilizar o acesso de saúde da  população  Quilombola do Estado do Tocantins. Este programa tem um propósito excelente quanto à equidade nunca visto antes. Nisto, tenho a certeza de que todos os territórios quilombolas serão contemplados.  É imprescindível tratar de maneira digna a questão de saúde deste grupo que compõe a diversidade étnica do Tocantins”, afirmou a Diretora de Proteção aos Quilombolas (DQP) da (Sepot), Ana Cláudia Matos.

*Secom Tocantins