Palmas
25º
Araguaína
24º
Gurupi
23º
Porto Nacional
26º
SAÚDE

5 tipos de ansiedade e as melhores dicas para aliviar cada uma delas

29 agosto 2022 - 09h47Por Meio Norte

1. Transtorno de ansiedade generalizada

É quando você se preocupa excessivamente com questões do dia a dia, como a casa, a escola ou os amigos.

Como lidar: desenvolva uma rotina de autocuidado. Em seguida, escolha um exercício de atenção plena para praticar diariamente. Se você tiver problemas para dormir, por exemplo, tente fazer antes de se deitar. Pratique técnicas de pensamento saudável.

2. Ansiedade social e de separação

É o medo de um julgamento negativo ou da rejeição por outras pessoas. Além do receio de estar longe de quem é próximo a você.

Como lidar: Encontre atividade prazerosas, nas quais você possa se envolver enquanto estiver em uma situação social que o deixa ansioso.

3. Fobias

São medos intensos de situações específicas, geralmente, chegando ao ponto de serem irracionais. Afinal, o medo não corresponde com a a realidade de ameaça. Eles tipicamente são focados em animais, insetos, germes, temperaturas extremas ou espaços fechados.

Como lidar: identifique armadilhas de pensamento, além de afirmações de enfrentamento que você pode usar para confrontar seus maiores medos. Em seguida, concentre-se em estratégias de exposição, desenvolvendo uma escala do medo. Quanto mais você puder enfrentar, melhor.

4. Ataques de pânico

São as manifestações físicas da ansiedade, nos quais, de forma repentina, sensações intensas e extremamente desconfortáveis fazem você se sentir como se estivesse tendo um ataque cardíaco ou enlouquecendo.

Como lidar: é muito importante se concentrar em seu autocuidado. Ou seja, pense em seu sono, sua alimentação e rotina de exercícios. Isso é muito importante para sintomas físicos calmantes. Inclusive, no livro, a especialista montou um plano detalhado para lidar com ataques de pânico.

5.Transtorno obsessivo-compulsivo ou TOC

Envolve pensamentos que fixam em sua cabeça e causam desconforto, por exemplo: "aquela cadeira está repleta de germes". Os pensamentos se tornam tão obsessivos que você sente que deve fazer alguma coisa, como evitar a cadeira e lavar as mãos.

Como lidar: observe seus pensamentos obsessivos, ansiosos e compulsões diariamente, durante uma semana. Em seguida, use essas informações de rastreamento para criar uma escala de medo para suas compulsões e, gradativamente, se expor a elas.