Palmas
21º
Araguaína
26º
Gurupi
22º
Porto Nacional
22º
ESTADOS UNIDOS

Primeira paciente recebe coração mecânico e rim de porco ao mesmo tempo

26 abril 2024 - 11h01

A paciente Lisa Pisano, 54 anos, enfrentava insuficiência cardíaca e doença renal em estágio terminal, e tinha poucas semanas de vida pela frente. As chances de receber um transplante eram quase impossíveis, já que seu corpo poderia rejeitar o órgão e a possibilidade de sobrevivência era baixa.

SIGA o Portal O Norte nas redes sociais: FacebookTwitter e Instagram

Porém, com procedimento revolucionário no início deste mês, Pisano ganhou nova chance. Na verdade, foram dois procedimentos: a paciente recebeu um coração mecânico e um rim de porco em questão de poucos dias.

Solução revolucionária na medicina

A cirurgia aconteceu no hospital NYU Langone Health, em Nova York. Como explicado em nota da instituição, Pisano não era elegível para transplante de coração e rim, já que, além de ter número baixo de órgãos disponíveis para serem transplantados, as chances de rejeição eram altas.

Os médicos, então, propuseram a alternativa e a paciente aceitou. Os transplantes foram feitos em duas etapas:

  • Primeiro, em 4 de abril, eles implantaram o coração mecânico. Sem ele, a expectativa de vida da paciente cairia para dias;
  • O dispositivo é chamado de assistência ventricular esquerda (LVAD, na sigla em inglês) e é normalmente usado em pacientes elegíveis para transplante no aguardo de órgão compatível;
  • Oito dias depois, em 12 de abril, foi a vez do segundo procedimento, um xenotransplante (transplante de órgão de espécie animal diferente do receptor).

Médicos e enfermeiros durante transplante de rim de porco

Imagem: Joe Carrotta/Universidade de Nova York

Como foi o transplante de rim de porco

A nota do hospital explicou que Pisano tinha altos níveis de anticorpos nocivos para tecidos humanos, o que dificultaria um transplante comum. Mas ela não tinha anticorpos para órgãos de porcos geneticamente modificados.

Havia um rim de porco experimental geneticamente modificado disponível e compatível com a paciente. Além disso, ela também recebeu uma glândula timo de porco, que ajuda a evitar a rejeição. Os dois procedimentos foram considerados em conjunto.

O que isso significa

O transplante de rim de porco foi um sucesso e é apenas o segundo no mundo. O primeiro foi reportado pelo Olhar Digital neste link.

Segundo o Dr. Robert Montgomery, líder da segunda cirurgia, o procedimento ajuda a entender mais sobre os xenotransplantes e a tê-los como uma alternativa viável para salvar vidas.

"Uma vez que estes porcos podem ser criados e não requerem clonagem como edições genéticas mais complexas, esta é uma solução sustentável e escalonável para a escassez de órgãos. Se quisermos começar a salvar mais vidas rapidamente, usar menos modificações e medicamentos será a resposta." - Dr. Robert Montgomery.

*Olhar Digital