Menu
Busca quarta, 21 de outubro de 2020
(63) 99958-5851
Araguaína
37ºmax
22ºmin
GURUPI

Escritor tocantinense é destaque nacional

18 maio 2011 - 15h16

Com a crônica Proezas de Toim Ceguim, escritor e jornalista Zacarias Martins, morador de Gurupi, é o representante do Estado do Tocantins na antologia literária Seleta de Crônicas - Edição Especial 2011, que acaba de ser lançada no Rio de Janeiro, pela Câmara Brasileira de Jovens Escritores (CBJE) e que reúne trabalhos 55 autores de vários Estados.

Martins explica que Toim Cequim é um personagem típico de Gurupi, cujo nome de batismo é Antônio Sales Coutinho. Apesar de ser deficiente visual (ele possui apenas 5% da visão), Toim que chegou a concluir o segundo grau numa escola pública de Gurupi, tem uma memória prodigiosa e consegue a proeza de decorar os números de telefones de quase toda a da cidade.

Em sua crônica, Zacarias Martins relata o dia em que foi homenageado pela Câmara de Gurupi com o Título de Cidadão Gurupiense, fato ocorrido em 1998. Todos ficaram surpresos, quando, no início da sessão solene, o presidente da Casa chamou o Toim Ceguim para “ler” um texto bíblico: “Ele não se fez de rogado: subiu à tribuna, manuseou a Bíblia como se estivesse procurando um determinado Salmo, e “leu” o texto com boa fluência verbal, para o espanto da platéia”, disse Martins, ressaltando que só depois ficara sabendo que Toim havia decorado o texto com bastante antecedência.

O autor
Jornalista, poeta e cronista, Zacarias Martins é natural de Belém do Pará, mas reside em Gurupi desde 1983. Tem publicado seis livros individuais: Transas do Coração (1978), O Poeta de Belém (1979), Poetar (1980), O Profeta da Felicidade (1984) Vox Versus (1986) e Pinga-Fogo (2004), todos no gênero poesia. Em 2008, publicou o seu primeiro livro de crônicas Histórias da História de Gurupi, livro indicado por duas vezes para o vestibular 2010-1 e 2010-2, do Centro Universitário Unirg. Participa, ainda, com trabalhos em várias antologias literárias. Integrou o primeiro colegiado do Conselho Estadual de Cultura do Tocantins (1989-1990).

Em 1989 também participou da fundação da Academia Tocantinense de Letras, onde ocupa a Cadeira de nº 21. Na Associação de Artes de Gurupi, exerceu vários cargos na diretoria, sendo hoje Secretário-Executivo da Instituição. Também integrou o primeiro colegiado do Conselho Municipal de Cultura de Gurupi, sendo eleito seu primeiro presidente (1999-2000). Ajudou a fundar a Academia Gurupiense de Letras, da qual é Secretário-Executivo e ocupa a cadeira de nº 12. Possui várias condecorações, entre as quais, a Medalha da Ordem do Mérito da Cultura e Cavaleiresca de Santo Amaro, no Grau de Comendador; a Medalha do Mérito Cultural Presidente Tancredo Neves, além do Título Honorífico de Cidadão Gurupiense, outorgado pela Câmara Municipal de Gurupi.

  

AO VIVO