Palmas
29º
Araguaína
28º
Gurupi
30º
Porto Nacional
29º
AÇÃO SOCIAL

Campanha contra conjuntivite começa nesta sexta em escolas da capital

01 setembro 2022 - 08h43Por Prefeitura de Palmas

Na próxima sexta-feira, 2, às 14 horas, a Secretaria Municipal da Saúde (Semus) inicia a campanha do tracoma na Escola de Tempo Integral (ETI) Almirante Tamandaré. A ação é conduzida pela Coordenação Técnica das Doenças Infecto Contagiosas da Secretaria Municipal da Saúde (Semus) e tem como objetivo avaliar 17.508 crianças de 1 a 9 anos de idade em 36 escolas municipais da Capital até o dia 30 de setembro.

O tracoma é uma doença ocular inflamatória e altamente transmissível. O diagnóstico é clínico e as escolas selecionadas receberão um enfermeiro capacitado para fazer o exame ocular com apoio de um profissional da unidade de saúde da região. Além disso, auxiliarão na campanha residentes do Programa Saúde Coletiva da Fundação Escola de Saúde Pública (Fesp).

A coordenadora de doenças infectocontagiosas, Pâmela Eva, explica que será feita uma busca ativa da rede de familiares e da rotina daqueles alunos que forem avaliados com tracoma. “Como é uma doença contagiosa, há a  necessidade de visitar o domicílio dessa criança para fazer a avaliação e o tratamento dos contatos daqueles que moram na casa, tendo em vista que a contaminação intradomicilar acontece mais facilmente que no ambiente escolar”, explica.

Ela ainda ressalta que a avaliação não será feita em todos os alunos. Mas, se 5% dos alunos da sala tiverem tracoma, toda a sala será examinada, o mesmo ocorrerá com a escola, se 5% der positivo, toda a escola fará o exame clínico.

Tracoma

É uma doença causada pela bactéria Chalmydia trachomatis. Ocorre principalmente em crianças, mas adultos também têm. Caso não seja feito o diagnóstico com rapidez para iniciar o tratamento, pode levar a cegueira.

Sintomas

Os principais sinais da doença são olhos vermelhos e irritados, coceira com sensação de areia, intolerância à luminosidade, lacrimação excessiva e com secreções, pode apresentar também visão turva e dor ocular. Normalmente esses sintomas afetam os dois olhos, mas existem muitos casos assintomáticos também, por isso é necessário o acompanhamento constante com médico porque o diagnóstico é clínico.

Transmissões

Ocorre em contato direto de pessoa a pessoa por meio de secreções oculares e/ou vias aéreas ou indireto por meio de objetos contaminados, como toalhas, roupas de cama e materiais escolares, por exemplo.

Prevenção

A melhor forma de evitar a transmissão é o uso individualizado de objetos, lavar as mãos e o rosto com água e sabão, dormir sozinho e trocar roupas de cama frequentemente, além disso, não coçar os olhos diminui as chances de se contaminar.

Tratamento

O tratamento da doença é simples, dose única de Azitromicina. Todas as crianças positivas farão o uso do antibiótico, será ofertado para a rede de familiares desses alunos, assim como o monitoramento constante.