Palmas
31º
Araguaína
31º
Gurupi
31º
Porto Nacional
31º
SAÚDE PÚBLICA

Carrapatos são monitorados por profissionais de saúde no parque Cesamar

15 julho 2022 - 15h36Por G1 Tocantins

Carrapatos encontrados no parque Cesamar estão sendo monitorados por profissionais de saúde da Unidade de Vigilância e Controle de Zoonoses (UVCZ) de Palmas. Segundo a Prefeitura, coletas foram realizadas nestas quarta e quinta-feira, 13 e 14. O local é um dos pontos turísticos mais visitados de Palmas.

As capivaras, que andam livremente pelo parque e são atrativo dos frequentadores, são hospedeiras de carrapatos. A quantidade de parasitas vistos no local estava deixando moradores e turistas preocupados com uma possível infestação. Algumas pessoas disseram ter visto carrapatos pelo corpo após a prática de atividades físicas ou piquenique. 

Segundo o biólogo Anderson Brito Soares, o monitoramento vai ser trimestral em dez pontos da área do parque. O objetivo é saber quais são as espécies dos parasitas que estão no espaço de visitação e fazer uma estimativa da quantidade de carrapatos e em que ciclo de vida eles se encontram.

A UVCZ informou que com a pesquisa será possível adotar medidas de prevenção de doenças de acordo com a população dos animais encontrados no parque "considerando que uma das espécies de carrapato, o carrapato estrela, é transmissor da Febre Maculosa e Doença de Lyme".

“Após a coleta, que é realizada com o arrasto horizontal e vertical de uma flanela branca, os carrapatos que ficam presos na flanela são recolhidos com uma pinça e colocados em recipiente com álcool, e depois enviados ao laboratório para triagem, contagem e identificação das espécies”, explicou.

A prefeitura informou ainda que também realiza a castração de capivaras e que planeja ações de desinfecção no Parque Cesamar. Disse ainda que placas de identificação informam à população sobre a presença de carrapatos na área.

"Nunca houve nenhum caso de febre Maculosa no município de Palmas decorrente do contato dos humanos com as capivaras no parque Cesamar. A gente faz uma recomendação que as capivaras são animais silvestres e a recomendação é que a população mantenha distância, se afaste"