Palmas
25º
Araguaína
26º
Gurupi
25º
Porto Nacional
26º
'PROEBOM'

Programa Bombeiro Mirim abre inscrições para três novas turmas

02 agosto 2022 - 16h14

Estão abertas até o dia 12 de agosto, as inscrições para o Programa Educacional Bombeiro Mirim-PROEBOM. A novidade deste ano é a inclusão de cidades de Palmas e Araguaína no projeto, dando oportunidade para mais 140 adolescentes na formação. Antes, apenas Gurupi tinha o PROEBOM.

O Bombeiro Mirim começou a ser ofertado em 2017, e mais de 400 crianças já receberam a formação. O plano da Corporação é ampliar ainda mais os atendimentos, chegando a outras cidades onde o Corpo de Bombeiros Militar está presente.

Cada cidade terá 70 vagas, sendo duas turmas de 35 alunos para os períodos da manhã e tarde, aulas três dias por semana e um total de 250 horas.

“A intenção é fazer com que o Programa cresça, chegando às principais cidades do estado. Estamos em processo de planejamento e os quartéis precisam ter suas estruturas adaptadas para receber as crianças”, afirmou o coronel Carlos Eduardo Farias, comandante geral do CBMTO.

As crianças atendidas pelo PROEBOM têm idade entre 12 e 14 anos, e, com ele, o Corpo de Bombeiros Militar oferta gratuitamente as disciplinas, que visam contribuir na formação do caráter, fortalecimento e auxílio na educação, além de prevenir os desvios de conduta, promover cidadania, desenvolver atividades de cunho social e pedagógico, e, de forma geral, contribuir para a melhoria da qualidade de vida dos frequentadores.

“O Corpo de Bombeiros Militar quer contribuir na formação de cidadãos, que possam ter atitudes de valores e comportamentos que fortaleçam a cidadania, o pensamento coletivo e o bem estar de todos. Além do acompanhamento e suporte escolar que a gente pode oferecer e contribuir com a formação desses valores. É a nossa contribuição em construir novos cidadãos”, enfatizou o comandante.

Entre os critérios para a conquista da vaga, a criança deve pertencer a família com vulnerabilidade social, residindo próximo à sede dos quartéis onde ocorrem as aulas em Palmas, Araguaína e Gurupi. O candidato também precisa estar matriculado regularmente em escola da rede pública. Para aqueles que têm bolsa junto a alguma escola particular, é preciso comprovação.

Durante as aulas, os bombeiros militares monitores buscam interação com a comunidade na base de formação das crianças, adolescentes e suas famílias, inserindo os valores da ética e cidadania, o respeito à pluralidade cultural, a valorização e preservação do meio ambiente, compromisso com as ações básicas de saúde e inserção do aluno no mundo globalizado de forma consciente e crítico-transformador.

E também buscam ensinar a base da organização militar, como hierarquia e a disciplina, bem como sua prática no cotidiano das atividades, possibilitando ensinamentos sobre noção de primeiros socorros, saúde, doenças infecta-contagiosas, acidentes domésticos, meio ambientes, cidadania, educação no trânsito, etc.

Para o coronel Farias, esses são fatores importantes, que abrem a visão da criança para aquilo que de fato os militares fazem no dia e geram possibilidade de estreitar ainda mais o sonho dela um dia vir a ser um bombeiro.

“Desde cedo existe é percebido no imaginário infantil a figura do bombeiro como protetor e super herói, e existe uma grande empatia da criança com os bombeiros militares, nota-se que ela quer ser um bombeiro. E se você traz essa fantasia para dentro do quartel e dá possibilidade a ela de conhecer desenvolver os princípios das habilidades e conhecimentos de bombeiro, o resultado é uma resposta significativa para ela e para a sociedade, no sentido de aplicar o conhecimento adquirido em seu dia-a-dia. Esse entendimento pode ser o diferencial na vida social dela, e isso é muito importante para a criança não só entender o que é ser bombeiro, mas também o que é ser cidadão”, pontuou o coronel Farias.

Sala de Aula

Outras etapas das aulas têm foco na socialização das informações sobre os interesses das crianças e adolescentes e suas famílias; na articulação com entidades executoras de ações sociais, a fim de alcançar a integralidade no atendimento às famílias; e no desenvolvimento da habilidade de trabalhos em equipe e no respeito aos limites alheios.

As aulas ocorrem nas Unidades Bombeiro Militar e as crianças vão as elas devidamente uniformizadas. O kit contém calça caqui padrão Bombeiro Militar, cinto de cor vermelha com fivela cromada, calção de cor vermelha, camisetas vermelhas com manga, tênis na cor preta e boné na cor vermelha com o emblema do Bombeiro Mirim.

As inscrições são presenciais, e ocorrem nos endereços:

Palmas: na sede da Companhia Independente de Busca e Salvamento – CIBS, localizada na Praia da Graciosa, ao lado do píer 1.

Araguaína: na sede do 2º Batalhão de Bombeiros Militar em Araguaína, localizada na Rua Deusarina Ayres, s/n, Setor das Autarquias. 

Gurupi: na sede do 3º Batalhão de Bombeiros Militar em Gurupi, localizada na Av. Humberto Alencar Castelo Branco, Quadra 20-A, Setor Sol Nascente.